ANÁLISE

ALTA RODA

Ponto de partida


Audi A8 vai a Frankfurt como primeiro autônomo homologado para as ruas


No próximo dia 14, quando se abrirem as portas do maior salão de automóveis do mundo em área de exposição, na cidade alemã de Frankfurt, o público verá o primeiro carro autônomo homologado para circular em vias públicas. Trata-se da nova geração do Audi A8, um dos sedãs grandes mais caros da indústria, que poderá se valer das novas regras de trânsito implantadas pela Alemanha em maio último, porém passível de revisão dentro de dois anos.

É um avanço histórico, sem dúvida. Classificado no nível três, entre cinco possíveis, marca o início de uma era sobre a qual ainda pairam incertezas. Embora algumas demonstrações na vida cotidiana já tenham sido feitas para convidados em Munique, somente em outubro os jornalistas poderão assumir o volante em um teste real. Os equipamentos específicos serão acrescentados paulatinamente à produção seriada, em 2018. Só estarão disponíveis de acordo com legislação e infraestrutura viária de cada país.

Quem estiver no comando, com todos os recursos incluídos, poderá circular pela primeira vez sem a obrigatoriedade de colocar pelo menos uma das mãos no volante a intervalos regulares, como ocorre nos sistemas semiautônomos atuais. Manuseio de qualquer dispositivo de comunicação está autorizado, inclusive assistir a um filme na central multimídia. Mesmo assim haverá limitações: deve existir uma barreira física para separar o tráfego contrário, a velocidade se limita a 60 km/h e o veículo poderá exigir do motorista reassumir o volante de acordo com parâmetros computacionais de segurança.

Estreia do A8 não encerra as discussões sobre alcance, viabilidade ou se os compradores vão de fato mostrar entusiasmo por um assistente virtual em congestionamentos (ou mesmo sem estes) assim que a produção aumentar e o preço começar a cair. A fabricante ainda está por anunciar o valor dessa opção.

Em pesquisa recente internacional com 2.000 motoristas, a pedido da Continental Pneus, apareceram respostas desconcertantes em proporção surpreendentemente alta: “As pessoas ficarão preguiçosas e confiantes demais na tecnologia”; “Haverá riscos de interferências, inclusive de hackers (piratas eletrônicos)”. Mas outros participantes reconheceram que aumentará a segurança do trânsito.

O risco regulatório também não se pode desprezar. Países com frotas imensas de veículos, como os Estados Unidos, impõem cautela e tendem a estudar de forma ainda mais profunda as implicações. Uma das discussões na Alemanha levou a decidir que os softwares devem ser programados para diminuir ao máximo ferimentos ou mortes de humanos, mesmo à custa da vida de um animal ou de maiores danos a veículos e propriedades. Uma longa discussão entre especialistas de ética, lei e tecnologia.

No entanto, existem outros aspectos ligados à direção autônoma muito agradáveis oferecidos no A8. O principal é ordenar por meio de aplicativo de telefone inteligente que o carro procure um local para estacionar, coloque-o na vaga e, na ordem inversa, dirija-se de volta até onde está o seu dono. Todas as manobras podem ser transmitidas pelas câmeras de visão externa em 360° do veículo e exibidas em tempo real na tela do celular.

Para tudo tem de haver um ponto de partida. Essa hora chegou.

RODA VIVA

IMPRENSA argentina confirma produção do VW Tharu na fábrica de General Pacheco (Grande Buenos Aires), a partir de 2020. Para alcançar preço competitivo, sem abrir mão da filosofia de segurança estrutural da marca alemã, a subsidiária checa Skoda será responsável pelo modelo. Visa especificamente a concorrer com Jeep Compass, que dá as cartas entre SUVs médios-compactos.

MAIS um modelo tem redução nominal de preço em razão da forte retração de mercado. Agora as versões superiores do Ka sofreram realinhamento para baixo entre R$ 600,00 e R$ 1.000,00. Há tempos preços reais mostram quedas de forma disfarçada por meio de bônus, promoções, valorização na troca e, em especial, equipamentos agregados sem repasse na etiqueta.

USO cotidiano mostra que o Fiat Argo Precision, com motor de 1,8 litro e câmbio automático, forma um conjunto bem equilibrado. Respostas ao acelerador (de curso exagerado) são bem progressivas, assim como a direção (faz falta regulagem de distância do volante). Atmosfera interna é um dos pontos altos. Incomoda, porém, o puxador da porta muito próximo ao joelho do motorista.

SEGUNDO a Confederação Nacional do Transporte, as agruras fiscais levaram o Governo Federal a alocar mais verbas em manutenção do que em adequação e construção de novas rodovias, processo agravado no ano passado. Trata-se de uma herança pesada em um país onde apenas 12% de toda a malha rodoviária é pavimentada.

ANUNCIADA em fevereiro deste ano para valer em 2018, inspeção ambiental de toda a frota a diesel do Estado de São Paulo continua a patinar. Não se falou mais no assunto. Enquanto isso é cada vez mais comum ver caminhões e vans (de carga e de passageiros) com liberação de fumaça preta. Mesmo sem emissão visível há necessidade de controlar esse tipo de motor.

____________________________________________________

fernando@calmon.jor.br e www.facebook.com/fernando.calmon2

Documento sem título
Advertisement Advertisement Advertisement Advertisement

Comentários: 1
 

Daniel Camillo
12/09/2017 | 06h31
Sobre a inspeção veicular não é somente os veículos a diesel que precisam de inspeções regulares, mas sim todos da frota circulante, já que a fumaça preta é apenas um forma visível entre todos os poluentes emitidos por um motor a combustão. A nossa saúde agradece!

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: