Automotive Business
  
Siga-nos em:

Opinião | Francisco Sarkis |

Ver todas as opiniões
Francisco Sarkis

09/04/2020

O telefone ainda é sexy

O jeito tradicional de resolver os problemas do cliente é melhor que a abundância de informação sem foco

Hoje em dia, muito se fala em mídias sociais e omnichannel. Por menos glamuroso e mais low-tech que possa parecer, o telefone é um dos melhores canais de branding que existem.

Imagine que nesta época de abundância de informação e escassez de foco, ainda é possível conquistar a atenção total de alguém por no mínimo cinco ou dez minutos e, se a corporação acertar na interação, o cliente se lembrará da experiência por muito tempo e falará sobre ela com os amigos.

Outra coisa que também precisa ser rapidamente revista é a visão do “atendimento que encanta clientes” para o “atendimento que resolve problemas dos clientes”. Esta sim é uma visão mais eficaz para o atendimento.

Para isso acontecer, é preciso pensar em retirar o maior número de obstáculos possível, mudando, inclusive, as metodologias das análises de qualidade do atendimento para responder à seguinte pergunta: a inovação melhora de fato a vida do cliente ou olha apenas para o umbigo da organização?

Pois bem, em uma pesquisa realizada recentemente, 84% dos clientes preferem usar o telefone se for para resolver um problema em detrimento de outros canais de atendimento.

Enfim, nesta época em que tecnologia parece ter virado sinônimo de qualidade no atendimento, manter o cliente sempre em primeiro lugar, mas não no discurso, na prática, é um grande desafio. Mais do que investir simplesmente em transformação digital, é preciso pensar em investimentos necessários para melhorar o atendimento no espírito 2.0.

Isto significa implementar uma cultura na empresa cada vez mais focada no problema do cliente, treinamento e desenvolvimento de colaboradores, principalmente no atendimento direto com o público.

A área de atendimento em um mundo em que o consumidor tem mais poder também precisa garantir um upgrade estratégico. Tal mudança começa pela adoção de nova mentalidade no atendimento e na própria organização, só depois, então, de novas tecnologias, metodologias, processos e perfis profissionais. Infelizmente, a pressa tem nos feito agir ao contrário!

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência