ANÁLISE

RH E VIDA CORPORATIVA

Autoconhecimento


Muitos de meus contatos com potenciais clientes iniciam com o desejo dos mesmos em mudar o rumo de sua carreira. O desconforto do dia-a-dia já não é tolerável. Parece-lhes, em primeira instância, que o trabalho deixou de proporcionar um retorno aceitável.


Muitos de meus contatos com potenciais clientes iniciam com o desejo dos mesmos em mudar o rumo de sua carreira. O desconforto do dia-a-dia já não é tolerável. Parece-lhes, em primeira instância, que o trabalho deixou de proporcionar um retorno aceitável.

É bem mais que isso! A carreira, no qual tanto investiram, não lhes traz o prazer que eles esperavam extrair daí. O convite que faço a esses clientes, é o de olhar um pouco mais para si, ouvir a voz baixinha que vem de dentro. Após longos anos dedicados ao mundo exterior, aos interesses de terceiros, as necessidades individuais vem à tona e precisam ser cuidadas.

No mundo corporativo onde a competição é intensa, é difícil não sentir-se incomodado com a promoção de um par ou um bônus mais substancioso dado a outro. A comparação se estabelece e a inveja também. Nossa vaidade sempre esteve e estará presente.

Seria mais fácil passar por isso e mudar o rumo das coisas, se percebêssemos que comparar-se a alguém é perda de tempo, no máximo, um exercício relativo. Somos todos únicos e diferentes. Deveríamos entender melhor nossas competências e tratar de usá-las de uma maneira mais adequada. A humildade em aceitar nossos pontos fracos nos ajuda a digerir melhor certos fatos e nos preparara melhor para o futuro.

Lanço-lhes o convite ao autoconhecimento. Não se pode menosprezar no entanto, o grau de dificuldade do mesmo. Preferimos ocupar nosso cérebro com coisas mais “importantes” já que não gostamos de lidar com nossas deficiências. Preferimos nos imaginar perfeitos, importantes, superiores, e atribuir aos outros ou ao mundo externo a razão de nossos infortúnios. Se tivermos a coragem de olharmos para dentro, compreender e aceitar os pontos que determinam nosso rumo na vida, conseguiremos mudar comportamentos que já não mais nos servem, traçaremos um plano de vida que nos satisfaça e viveremos num mundo mais simples, livre e feliz.

Ivan Carlos Witt é sócio-presidente da Steer Recursos Humanos, empresa que fundou em 2002. Ocupava antes o cargo de diretor de compras para a América do Sul da Ford Motor Company, onde trabalhou por 20 anos. Atuou 10 anos no exterior (México, Estados Unidos, Espanha, Inglaterra e Alemanha) em cargos de liderança nas áreas de recursos humanos, manufatura, logística e compras. Engenheiro eletricista, atua hoje como headhunter, conduz treinamentos corporativos e desenvolve o Programa Horizontes de aconselhamento profissional para líderes. iwitt@steer.com.br

Comentários: 0
 

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: