ANÁLISE

RH E VIDA CORPORATIVA

Habilidades interpessoais


Era um profissional competente.


Era um profissional competente. Entendia os detalhes técnicos de sua área e resolvia problemas com desenvoltura, numa velocidade bem acima dos demais. Jovem, ambicioso, e focado em resultados que obtinha rapidamente. Não demorou para que fosse notado pelos seus superiores e promovido. Era agora responsável por um grupo de pessoas. Seus dias mudaram para sempre e inúmeros problemas começaram a acontecer...

Já viu isso em algum lugar? Porque é tão frequente que excelentes profissionais alçados à posições de liderança enfrentem essas dificuldades? Claro que não há receita pronta para o sucesso profissional. Mas com tanta informação disponível sobre estilos de liderança, o que funciona e o que não funciona, é de se perguntar porque esse problema ainda é tão comum.

A resposta mais provável é falta de habilidades interpessoais. Liderar seres humanos é tarefa complexa, que não deve ser subestimada. Jovens líderes, com pouca vivência, não compreendem direito como conduzir sua equipe. Frequentemente recorrem a clonagem. Como foram promovidos, acreditam de verdade que suas habilidades devem ser replicadas em cada pessoa de sua equipe, e busca convencer a todos que ele é bom nisso, bom naquilo, seu jeito é o melhor. Fala muito mais do que escuta. É insensível. Por exemplo, se for solteiro e sem filhos, é pouco receptivo aos problemas de quem é casado e os têm. Por ter uma vivência pequena, talvez seja rápido nos julgamentos, desprezando inúmeros cenários que não conhece.

Não sou contra a promoção de jovens talentos. Ao contrário, acredito ser imprescindível. Mas é fundamental que sejam avaliados antes de serem escolhidos, para verificar se possuem ou não boas habilidades de relacionamentos com pessoas. Só literatura e treinamento não basta. É preciso que tenham um mentor isento, de outra área ou até melhor, externo, alguém experiente e vivido em corporações, que possa guiá-lo nesse sentido.

Nas empresas, muitos são admitidos por habilidades técnicas e demitidos por falta de habilidades interpessoais. É possível mudar isso através do preparo cuidadoso dos novos líderes. Quem não gosta de interagir com pessoas raramente chega lá.


________________________
Ivan Witt
31 de agosto de 2010

Comentários: 0
 

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: