ANÁLISE

RH E VIDA CORPORATIVA

Aposentadoria


Você está preparado para a sua?


Sem perceber o tempo de trabalho se acumula e quando você se dá conta lá se vão 30 ou mais anos de serviços prestados. Não parece. Passou tão rápido! Ainda há muita energia acumulada e muita coisa a fazer. Aposentar? Eu? Não!

No mundo corporativo sempre fomos programados para fazer mais e melhor e, nessa toada, esquecemos do projeto mais importante de todos: o plano pessoal de vida. Achamos que sempre haverá tempo para pensar nisso e vamos empurrando com a barriga o que não deveria ser adiado.

À medida que os anos passam, nossa garganta vai engrossando e nossa habilidade de engolir sapos diminui sensivelmente. Por termos adquirido vivências nesses anos trabalhados, não nos lançamos afoitamente àqueles programas de redução de custos, ideias infalíveis ou “stretch objectives”. A empresa percebe que fica mais difícil nos motivar para as tarefas impossíveis, tão presentes no dia-a-dia corporativo. Começa então a buscar maneiras de nos influenciar para a aposentadoria.

Outras têm idade limite já estabelecida para todos que ali trabalham. Mas, mesmo nesses lugares, boa parte não se prepara para o dia final da carreira. Após esse dia não haverá mais eufemismos. Melhor ir se acostumando, a- po-sen-ta-do! Alegre-se, meu amigo. Há esperanças, e muitas, para você!

Entenda que não é preciso capitalizar para sempre. O ditado popular “caixão não tem gavetas” é perfeito. Você não precisará de dinheiro nem de bens materiais depois dessa vida. Por isso, se teve a consciência de guardar parte de seus ganhos para o futuro e juntou um patrimônio, as suas chances de viver com as finanças em dia são muito boas.

Faça uma continha de quantos anos tem pela frente (sei que não é ciência exata, que está nas mãos de outro Chefe). Depois dos setenta vá diminuindo o ímpeto. Muitas das coisas que você faz hoje, não fará mais, e muitas contas desaparecerão. Foque no básico. Um casa para morar, um plano médico adequado, alimentação e lazer. Pronto, você verá que sua aposentadoria será suficiente. E a casa de praia e o sítio? Pense seriamente em convertê-los em renda. Esse dinheiro patrocinará os gastos básicos que, com o passar do tempo, se transformarão nos gastos totais.

Em linhas gerais, os assuntos financeiros se resolvem assim, descapitalizando-se. Quanto melhor for seu plano, maiores são as chances de atingir sua meta. Porque não sair desse mundo como entrou? Se quiser deixar herança para seus queridos, inclua isso no planejamento, mas saiba que nada mais justo do que você usufruir daquilo que conquistou. Deixar que os herdeiros sejam produtivos é muito bom para eles e para o desenvolvimento do país.

Vamos agora à melhor parte!

Acordar na hora que quiser. Fazer o que bem entender. Veja bem, eu disse fazer. Nada de ficar de pijama vendo TV. Preencha seu tempo de coisas prazerosas. Vá caminhar, exercite-se sem preocupações de horário. Desista do trânsito. Faça uma oração pedindo por aqueles que nesse momento estão sentados naquelas reuniões em que chefes estrangeiros acham que podem resolver todos os problemas do mundo se você fizer o impossível todos os dias.

Dedique-se com afinco a cuidar de você, da sua família, dos seus amigos. Visite seus netos, passeie com seu cachorro, leia sobre seu time na internet, veja os gols dele no último jogo, almoce comida caseira, tire um cochilo, vá exercitar-se de novo. Informe-se sobre tudo na internet e namore muito.

Muito profissionais acham que vão morrer se pararem de trabalhar. Acalme-se! Os dados mostram que morre-se muito mais trabalhando. O trânsito mata, stress mata, engolir sapo mata, reunião mata, chefe chato mata, rotina mata.

Faça da sua aposentadoria uma oportunidade única de atingir a excelência em total liberdade. Planeje a sua desde já e, quando chegar a hora, emocione-se por ter feito seu papel, por ter deixado um legado. Aí então vá curtir a vida, que é muito mais do que só trabalhar.


Comentários: 3
 

Marcos
13/06/2012 | 14h48
"À medida que os anos passam, nossa garganta vai engrossando e nossa habilidade de engolir sapos diminui sensivelmente." Essa frase me fez pensar: as pessoas engoliam sapos? Hoje em dia isso é algo raro, dificilmente os profissionais mais jovens como eu engolem sapos, preferem jogar eles à quem os cria. Se é algo ruim ou bom não sei, só o tempo dirá. Mas quanto a aposentadoria, vejo que no Brasil cada vez mais os jovens querem muito se aposentar mais cedo e trabalhar menos, mas isso não deu muito certo na Europa...

Giano Agostini
18/07/2012 | 09h08
Concordo com seus comentarios e gostaria de acrescentar um ponto que considero relevante. Em um grande numero de casos, as pessoas que se aposentam encontram-se bem de saude e com energia para devolver ao mundo, toda experiencia acumulada em sua trajetoria de vida pessoal e profissional. Portanto, pode encontrar alternativas para que de uma forma agradavel, sem stress, chefes, horarios, etc... , atue com outras pessoas, apoiando no processo de crescimento das mesmas. Acredito muito que esta nova etapa de vida, pode trazer muita satisfacao pessoal para quem transmite conhecimento e ao mesmo tempo, ajuda aqueles que estao iniciando suas trajetorias.

Dagmar Faria Negrão
15/10/2012 | 18h13
AMEI....AMEI....AMEI.....este texto sobre APOSENTADORIA..... me sinto mais fortalecida para tomar essa decisão.... Tenho quase 40 anos, em um só emprego....fora os anteriores... marquei minha saida para 03/janeiro/2013 , dia do meu aniversário..... são tantos anos aqui dentro, que pensamos que não existe outro mundo.....EXISTE SIM !!!! Amo o que faço....fiz muitas amizades, mas está na hora de curtir outra fase da vida..... porque será que dói tanto tomar essa decisão !!!?????? mas vou conseguir !!!!! Acordar na hora que quiser. Fazer o que bem entender = que maravilha não !!!! é isso mesmo que vou curtir lá fora ..... O ditado popular "caixão não tem gavetas" é perfeito = pura verdade!!! por isso quero só viajar, nem penso em acumular bens...não vou levar nada mesmo !!!! só leva as coisas boas que viu e viveu !!!! obrigada deixo aqui um grande abraço..... Dagmar

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: