ANÁLISE

Mercado

Investimentos em lançamentos tendem a aumentar


Mudanças no ranking de vendas mostram interesse do consumidor por novos modelos


O mercado automotivo brasileiro presencia uma silenciosa penetração de novos modelos, que estão alterando de maneira importante o ranking de vendas de veículos novos.

AUTOMÓVEIS

Conforme vemos no gráfico abaixo, ao analisar a evolução no segmento de automóveis, não notamos alteração significativa na participação dos carros sub-compactos (A), compactos (B) e médios (C) nas vendas totais de veículos nos últimos cinco anos.

Vendas

Porém, ao analisarmos os modelos mais vendidos há cerca de dez anos, mais precisamente em 2004, cinco automóveis representavam aproximadamente 50% das vendas totais. Já no acumulado deste ano, até meados de abril, o número de modelos que representam 50% das vendas subiu para nove.
2004 – Cinco modelos representavam 50% do volume total de vendas: Volkswagen Gol, Fiat Palio, Chevrolet Celta, Chevrolet Corsa e Fiat Uno.
janeiro a abril de 2013 – Nove modelos respondem por 50% do volume total de vendas: Volkswagen Gol, Fiat Uno, Fiat Palio, Hyundai HB20, Chevrolet Onix, Volkswagen Fox, Fiat Siena, Volkswagen Voyage e Ford Fiesta.

Isso evidencia que, apesar de não ter havido alterações significativas na segmentação das vendas de automóveis, a fatia do bolo tem diminuído para cada modelo. O número de opções para o consumidor é ainda maior se considerarmos que em vários casos temos dois modelos de um mesmo carro, como Gol G4 e G5, Novo Uno e Uno Mille, Palio e Novo Palio, Siena e Grand Siena.

COMERCIAIS LEVES

Analisando a evolução das picapes (PU) e utilitários esportivos (SUV), vemos que as primeiras têm aumentado expressivamente a sua participação no mercado. A principal alteração observada nos últimos anos foi a maior oferta de modelos com cabine estendida, como a Fiat Strada, e dupla, como a Volkswagen Amarok. De certa maneira, esse tipo de veículo concorre com os utilitários esportivos e crossovers.

Vendas

Uma análise mais detalhada do segmento por tamanho das picapes mostra que as compactas (PU-B), como Fiat Strada, tem evoluído mais do que as de tamanho médio (PU-C), como a Chevrolet S10. Já as grandes (PU-D) têm participação inexpressiva com modelos como a importada Dodge RAM.

vende

Quando analisamos os comerciais leves mais vendidos em 2004, vemos que quatro modelos representavam aproximadamente 50% das vendas. No acumulado deste ano, até meados de abril, o número de modelos que respondiam por 50% das vendas subiu para seis.
2004 – Quatro modelos representavam 50% do volume total de vendas: Ford EcoSport, Fiat Strada, Chevrolet Montana e VW Saveiro.
Janeiro a abril de 2013 – Seis modelos responderam por 50% do volume total de vendas: Fiat Strada, VW Saveiro, Ford EcoSport, Chevrolet S10, Chevrolet Montana e Toyota Hilux.

Tanto no segmento de automóveis como no comerciais leves, o mercado força as montadoras a oferecerem maior diversidade de modelos numa proporção de volume de produção cada vez menor. Com isso, os investimentos futuros em desenvolvimento e manufatura de novos carros tendem a ser crescentes tanto para montadoras como para fornecedores.

Comentários: 0
 

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: