ANÁLISE

RH E VIDA CORPORATIVA

A primeira impressão é a que fica


Comportamento pode abrir ou fechar portas


Primeiro dia de um curso de pós-graduação. Sala cheia, quase todos da mesma faixa etária. Os mais comunicativos, estabeleciam os primeiros contatos. Os mais quietos liam algo ou ajeitavam-se nas cadeiras pouco confortáveis.

No horário, o professor entrou, se apresentou e pediu que deixássemos as nossas coisas e passássemos para a sala ao lado, que estava propositadamente vazia. O professor pediu então que ficássemos em movimento, andando de um lado para o outro.

Após alguns minutos, quando o cérebro começou a questionar a validade daquilo, ele deu outra instrução: “passem a mão uns nos outros.” Gargalhada geral! Ele insistiu para que um tocasse no outro.

Mais uns dois minutos desconfortáveis. Ele então determinou: “muito bem, agora por favor, formem um círculo ao redor da sala.” Então numerou cada um de nós de um a cinco e depois dividiu a turma. Todos os números 1 em um grupo, todos os números 2 em outro, e assim sucessivamente. Já distribuídos, ele deu as instruções: “agora, cada um por vez, vá para o centro do grupo e diga o seu nome e o que faz. Os demais escrevam em uma folha o que acham dessa pessoa: como ela é, quais são as características da sua personalidade.”

Muitos perguntaram como poderiam dizer algo de alguém que acabavam de conhecer e só sabiam o nome e o que faziam. A resposta foi que não importava. Afinal, já havíamos caminhado juntos e até passado as mãos uns nos outros. Gargalhadas outra vez! Todos foram aprovados no crivo de seus companheiros. Tarefa terminada, pausa para o café. Naquele momento, o grupo, mais entrosado, conversava animadamente sobre vários assuntos.

Fim do intervalo. De volta à sala demos início à segunda tarefa. Cada um de nós deveria voltar ao centro do grupo e ouvir o que os companheiros haviam escrito. Foi aí que tivemos uma surpresa. Apesar de nos conhecermos há pouco tempo, existia uma grande dose de acertos nos relatos dos colegas. Mais surpreendente ainda foi notar que o alinhamento dos comentários era grande. Se não tivéssemos presenciado como tudo aconteceu, teríamos a impressão de que fora combinado.

O professor então perguntou para cada grupo o que aconteceu e, um após o outro, eles relataram o espanto pelas coincidências entre as informações e por muitas delas serem fidedignas.

Ele então nos ajudou a entender que somos capazes de, em poucos segundos, decifrar muitos aspectos de uma pessoa e que, mesmo que essa pessoa não seja assim, sua conduta determina esse entendimento por parte dos demais. Somos muito mais transparentes do que pensamos, e nossa maneira de andar, falar, sorrir, olhar, causa uma primeira impressão que fica gravada na mente do outro. Claro que a convivência afina a forma como somos percebidos, mas nem sempre temos a oportunidade de conviver com todos que cruzam o nosso caminho.

Políticos e personalidades sabem muito bem disso e estudam sua postura em detalhes. Muitos deles têm uma assessoria especializada para cuidar de sua imagem e falas. Não precisamos disso no dia-a-dia, mas é preciso ter consciência do impacto que causamos nos outros e como isso afeta nossa vida, na dimensão pessoal e profissional.

Muitas portas podem se abrir ou fechar por uma postura pessoal que muitas vezes nem percebemos. Entender qual atitude abre portas e qual fecha pode impulsionar vários aspectos de nossas vidas.

Comentários: 1
 

Alexandre Martin Falcon
01/11/2013 | 03h19
Caro Ivan Gostei!

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*: