Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Opinião | Elcio Luiz Farah |

Ver todas as opiniões
Elcio Luiz Farah

01/04/2014

São Paulo sofrerá com interrupção da inspeção veicular

É real o risco de aumento de doenças e mortes associadas à poluição

No último dia de janeiro de 2014, a cidade de São Paulo assistiu ao fim dos serviços de inspeção veicular que eram prestados pela Controlar. Independentemente do imbróglio jurídico que envolve o contrato da empresa com a administração municipal, e que ainda é objeto de disputa judicial, é preciso reconhecer que, sob o ponto de vista operacional, a empresa desenvolveu os serviços de forma exemplar, tendo contribuído para estabelecer um patamar de elevada qualidade de prestação de serviços públicos.

Apesar de a inspeção veicular não ser uma medida inicialmente popular, ela conquistou gradualmente o respeito da população, graças à seriedade com que foi implantada e pelos benefícios que trouxe à sociedade, registrados nos diversos relatórios publicados.

A inspeção veicular é parte essencial do conjunto de ações regulamentadas pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), com o objetivo de prevenir e controlar a emissão evitável de poluentes e de ruído da frota em uso. O propósito essencial é promover a prática da manutenção periódica, para que a emissão de poluentes atmosféricos e ruídos não se deteriorem em níveis significativos ao longo do tempo. Ao medir indicadores de desempenho ambiental, a inspeção faz um check up da “saúde” do veículo e se os resultados não estiverem de acordo com os padrões de referência, deve ser submetido aos reparos necessários, que em geral são simples e de baixo custo, retornando para nova inspeção. Dessa forma, é possível manter a frota sob condições controladas de emissão e, consequentemente, evitar impactos negativos ao bem-estar e saúde da população.

O sucesso do processo envolve uma complexa estrutura legislativa, técnica e operacional, que abrange não somente a empresa responsável pela inspeção, mas também o poder público, que deve regulamentar com sabedoria os critérios e exigências da inspeção, fiscalizando todos os processos: o mercado de reposição de peças e componentes, que deve oferecer produtos adequados e de qualidade; a indústria de reparação, que deve desenvolver serviços eficientes de manutenção preventiva e corretiva; e, também, a mídia, que deve acompanhar e divulgar os resultados.

Infelizmente, a administração do prefeito Fernando Haddad teima em não reconhecer, como deveria, a importância da inspeção ambiental veicular para a saúde da população. Com as mudanças introduzidas por uma Lei Municipal aprovada a toque de caixa, sem suficiente debate técnico e econômico, a periodicidade da inspeção foi alterada para veículos leves e motociclos, reduzindo significativamente a sua efetividade e permitindo que haja aumento da poluição do ar na cidade.

Para completar a desastrada atitude, a prefeitura, apostando na interrupção dos serviços de inspeção em 31 de janeiro, lançou tardiamente um edital, repleto de falhas técnicas, para contratar outros operadores que ofereçam o serviço. Caso a situação se concretize e não haja nenhum atraso, a nova operação somente terá condições de estar em plena atividade a partir de outubro. O que ocorrerá nesse tempo em que a inspeção será interrompida, inclusive no período de inverno, quando a poluição do ar atinge os seus índices mais elevados?

Os riscos de aumento na incidência de doenças e de mortes prematuras associadas à poluição do ar, comprovados por inúmeros estudos científicos, são reais e poderão ocorrer, resultando em perdas importantes para a sociedade. Concorrer deliberadamente para o aumento da poluição é considerado crime ambiental, e a prefeitura poderá ser responsabilizada por isso e pelas suas consequências. Reconhecer e consertar esse erro de submeter a população a níveis de poluição mais elevados seria, acima de tudo, uma demonstração de respeito pelo povo.

Comentários

  • carlos vasto

    São atitudes irresponsáveis de políticos que não respondem nunca por crimes que cometem contra a população. Este prefeito só tem um foco, destruir a cidade de São Paulo com a imposição de medidas sem estudos, sem análises ou com estudos comprados, como da utilização dos corredores de ônibus por taxis. Deveria ser possível abrir um processo criminal contra este tipo de decisão equivocada e maléfica a todos os cidadãos desta cidade abandonada há exato 15 meses de governo Haddad.

  • Marcelo

    Esse prefeito é um irresponsável. Os níveis de poluição aumentaram drásticamente, e as pessoas que sofrem com bronquite e asma(como eu) pioraram muito. SE o Haddad tivesse o mínimo de bom senso, ele jamais teria acabado com a inspeção veicular. Pra ele ,é mais importante pintar as ruas e chamar de ciclo vias. Esse prefeito é uma vergonha. Espero que o PT fique longe de SP nas próximas eleições.

  • Anderson Viana

    Eu acho que a inspeção veicular deveria valer em varias cidades, quando existia em São Paulo tinha uma taxa de R$ 62,00 e muitas vezes o valor não era ressarcido e quem ganhava mais uma vez era o governo. Muitos carros com placas de outras cidades rodavam aqui em São Paulo sem problema algum. Hoje em São Paulo carros que poluem são mais carros a diesel, esse sim deveria ser periciado com rigor, carros com GNV, Etanol ou a gasolina a maioria das vezes são novos acima de 2010 com injeção eletrônica quando o bico de injeção da problema logo tem que ser trocado ou limpo. Eu não achava certo o que o Kassab fazia documentos provaram que ele era sócio da empresa CONTROLAR então ele também ganhava com isso, hoje o grande problema em São Paulo é que virou uma cidade Industrial com muitos caminhões e carros a diesel.

  • Elaine

    É um absurdo esse prefeito atrasar tanto tempo a inspeção veicular, já faz um ano que acabou o controlar e nada essa é a TURMA do PT. Volta logo pois o ar está imundo.

  • anderson

    o ar esta terrível depois q parou o controlar esse prefeito deveria pagar uma multa pra cada pessoa com doença respiratória meu filho agora tem crises de bronquite,meu irmão q ha anos não passava mal com bronquite agora sofre denovo com a doença prefeitura irresponsável quer matar a gente.

  • moises farizeucrazy

    tem pessoas que precisa se ferra msm implora pra volta inspeção gente vcs não tem juízo algum est Conama e mais um lixo de diretórios políticos q inventou esta porcaria e quando foi época de cadastramento de veiculo tinha que ter ano acima de 2004 porque os caminhões abaixo dest ano não teria a opacidade q o Conama pedia então pra que teve a inspeção outra coisa grave os funcionários da controlar nunca viram um motor na vida eles não tinha argumento algum pros donos dos veículos q la estava sofrendo com aquilo

  • cilene rocha

    o ar está poluído sim! causa muitas doenças respiratórias isso hoje imagina daqui a alguns anos vai está totalmente poluído....como o rio tiete na época dos meus pais o rio era limpo até tinha peixes e agora, se passarmos de caro por perto temos que fechar as janelas por que ninguém aguenta o cheiro está totalmente poluído e vai anos e bilhões para descontaminar se conseguirem e é isso que esta acontecendo com o nosso ar.... por isso a inspeção deve voltar sim. o prefeito tem que por a mão na consciência e pensar mais na população. e agente meu povo em nosso netos que faz respirar um ar como o rio tiete....volta inspeção vamos pras ruas e exigir nossos direitos.

  • Elizabeth

    Boa Noite! A Inspeção Veicular tem que voltar simmm!!! Vc meu querido Moisés não ta nem um pouco preocupado com a saúde e sim com seu bolso...se não tem condições não adquira veiculo..pq estamos em estado critico de poluentes nessa cidade super populosa!

  • Alex

    Não sei qual o pior, quem escreveu esse texto ou quem se deixa manipular por ele!!! Vamos aos fatos quem precisa realmente de inspeção são caminhões ônibus e carro antigo... essa inspeção foi feita para arrecadar essa taxa!!!!

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência