ANÁLISE

Indústria

A evolução do Brasil no ranking automotivo global


País pode perder posição para a Índia em produção.


Nos últimos cinco anos o Brasil conseguiu avançar 82% nas vendas automotivas, indo de uma patamar de quase 2 milhões de unidades em 2006, para mais de 3,5 milhões em 2010. Com isso, sua posição no ranking global subiu do nono lugar em 2006 para o quarto em 2010, desbancando países como Alemanha, Reino Unido, Itália, França e Espanha. As três primeiras posições nesse período continuaram com a China, EUA e Japão.

O mesmo progresso não foi conseguido na produção automotiva, que nos últimos cinco anos cresceu 39,5%, quase metade da evolução nas vendas. Em 2006, o Brasil estava em oitavo lugar no ranking de produção automotiva e até 2008 progrediu para o sexto, desbancando a Espanha e França. Mas em 2009 e 2010 permanecemos na mesma posição, atrás de China, Japão, EUA, Alemanha e Coréia do Sul. A Alemanha e a Coréia do Sul, apesar de terem perdido posições em vendas, são fortes exportadores de veículos, o que justifica a participação no ranking produtivo. Outros países que mostram uma boa diferença entre a produção e vendas são os EUA, que importam bastante, principalmente do México devido ao acordo do Nafta, e o Japão, que também é um grande exportador de veículos.

O gráfico da Carcon Automotive mostra um comparativo entre produção e vendas automotivas dos seis maiores mercados.

Se, por um lado a conquista da quarta posição no ranking global de vendas mostra o vigor de nossa economia, por outro a permanência na sexta posição no ranking produtivo nos últimos três anos evidencia perda de competitividade. Corremos o risco de ver outros países, como a Índia, nos ultrapassarem.

Comentários: 0
 

Comente este artigo

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:


QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.