Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 14/04/2011 | 08h11

Petrobras ampliará investimentos em etanol

Novo plano de negócios será divulgado em maio.

Gustavo Porto, Agência Estado

Gustavo Porto, Agência Estado

O presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto, afirmou nesta quarta-feira, 13, que a companhia "seguramente" irá ampliar o investimento de US$ 1,9 bilhão, previsto para a produção de etanol entre 2010 e 2014. Segundo ele, o novo Plano de Negócios 2011-2015 da companhia, a ser divulgado em maio, "terá um crescimento muito forte para atender as necessidades do mercado".

Rossetto visitou hoje duas das sete unidades da Guarani S.A. - companhia sucroalcooleira na qual a estatal tem 31,4% de participação acionária - em Pitangueiras (SP) e em Colina (SP). Nesta última cidade, o grupo deve inaugurar, em junho, uma destilaria para a produção de 100 milhões de litros de etanol por safra. A destilaria faz parte de um pacote de R$ 767,4 milhões de investimentos, anunciado este ano pela Guarani, que inclui o aumento da produção de cana e de energia elétrica.

O presidente da Petrobras Biocombustível considerou a crise de oferta do etanol como uma oportunidade de crescimento para a companhia. "Nossa resposta é ampliar a produção de etanol. Nos preparamos para ocupar parte do mercado", afirmou o executivo. "A Petrobras, isoladamente, não vai responder por toda a demanda", acrescentou. Em 2010, a Petrobras Biocombustível ofertou 950 milhões de litros de etanol nas dez usinas em que tem sociedade e a expectativa é de atingir 2,6 bilhões de litros em 2014.

Rossetto evitou polemizar sobre as medidas estudadas pelo governo para regular o mercado e incentivar a produção de etanol. "Agenda regulatória é do governo, nossa agenda é aumentar a produção", disse. O presidente da Petrobras Bicombustível, no entanto, comentou a alta no preço do combustível, que disparou nos postos entre fevereiro e março, e previu uma queda com o início da safra. "A expectativa é de redução de preços do etanol a partir de agora, com o início da safra, como já ocorre".

De acordo com Rossetto, a queda nos preços do etanol anidro, com o início da produção, deve ajudar a segurar os preços da gasolina, já que esse combustível é misturado em 25% ao derivado de petróleo comercializado nos postos. "Essa queda pode ajudar a segurar a gasolina", completou. Por fim, Rossetto disse que a expansão da Petrobras Biocombustível será focada em São Paulo, com a parceria feita com a Guarani, e em Goiás, por meio da joint venture (associação) Nova Fronteira, em sociedade com o Grupo São Martinho.



Tags: Petrobras Bicombustível, Guarani, Miguel Rossetto, Grupo São Martinho, etanol.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência