Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 02/05/2011 | 18h15

Metalúrgicos da Volvo fazem greve no Paraná

Trabalhadores cobram aumento da Participação nos Lucros e Resultados (PRL).

Evandro Fadel, Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Evandro Fadel, Agência Estado

Os cerca de 2 mil metalúrgicos do primeiro turno da Volvo do Brasil, instalada na Cidade Industrial de Curitiba, decidiram entrar em greve por tempo indeterminado hoje, para cobrar um aumento na proposta da empresa para a primeira parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2011. Outros mil funcionários do setor administrativo, que realizaram assembleia logo após os metalúrgicos, aceitaram a proposta e estão trabalhando normalmente. Os metalúrgicos realizarão nova assembleia na manhã de terça-feira.

O Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba pede R$ 10 mil para cada funcionário, divididos em R$ 8 mil em dinheiro e R$ 2 mil em vale mercado. A Volvo, por sua vez, reafirmou proposta que já tinha sido rejeitada no dia 26 de abril, que prevê R$ 5,5 mil a ser pago ainda este mês. A segunda parcela seria discutida em outubro. De acordo com a assessoria da Volvo, a empresa considerou a proposta do sindicato "muito acima dos valores de mercado". A assessoria disse, ainda, que a decisão pela greve deixou a direção "surpreendida e indignada", pois não teria havido diálogo.

"A empresa está tendo crescimento na produção e nada mais justo que dividir com os trabalhadores", acentuou o diretor do sindicato, Nelson de Souza. Segundo o sindicato, com a paralisação deixam de ser produzidos diariamente 14 ônibus, 63 caminhões pesados e 47 caminhões leves. A assessoria da Volvo disse que a direção ainda estudaria as medidas a serem tomadas para que haja retorno rápido da produção.

Volkswagen

Na Volkswagen, instalada em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, os trabalhadores decidiram dar um prazo de 48 horas para que a empresa apresente uma proposta para a PLR. Eles pedem R$ 12 mil para cumprimento de 100% das metas, com uma primeira parcela, de R$ 6 mil, a ser antecipada para maio. Como pressão, os metalúrgicos pararam uma hora em cada turno na semana passada. Na Renault, também em São José dos Pinhais, os trabalhadores já acertaram a PLR nos mesmos moldes pedidos à Volks.



Tags: Volvo, greve, trabalhadores, PRL, Volkswagen, Renault.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência