Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 16/05/2011 | 20h22

Petrobras dobrará a estrutura logística

Empresa investirá para acompanhar o consumo.

Agência Estado

Agência Estado

A estrutura de logística da Petrobrás terá que dobrar de tamanho até 2020 para conseguir atender o aumento do consumo de derivados no País, que deve passar dos cerca de 2 milhões de barris diários atuais para 4 milhões de barris diários em 2020. Somente de navios de apoio à operação de exploração e produção a estatal terá 490 unidades em 9 anos, afirmou o diretor de Abastecimento da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, nesta segunda-feira, 16.

Segundo ele, a estatal já tem 240 navios de apoio e mais 250 serão contratados até 2020. Todos terão de ser feitos no Brasil. "Para atender a esse consumo de 2 milhões a gente movimenta 12 milhões de barris em navios diariamente. Tem que ter logística para atender quando crescer", disse Costa após palestra para executivos no Rio sobre a Petrobrás e a indústria naval brasileira.

Costa ressaltou no entanto que para efetuar estas e outras encomendas da companhia, como plataformas e sondas, será necessário construir mais estaleiros no País. "Ou se faz novos estaleiros ou ampliam-se os existentes, porque o que tem hoje não atende", afirmou.

Ele não quis entrar em detalhes sobre os investimentos que serão necessários para acompanhar o crescimento da demanda interna, alegando que as informações estarão no plano de negócios da empresa para o período 2011-2015, ainda não aprovado pelo conselho de administração.

"Cada diretoria já está desde hoje fazendo o seu trabalho", disse Costa, que não prevê muita demora para a conclusão da revisão no plano, solicitada pelo conselho de administração da empresa na última sexta-feira. Depois que a Petrobrás fizer a revisão, uma reunião extraordinária do conselho de administração da empresa será convocada para avaliar novamente o texto que vai substituir o plano anterior da empresa, de US$ 224 bilhões até 2014.

Preços

Costa disse que os preços do etanol, e consequentemente da gasolina - que recebe uma mistura de 25% de álcool anidro - já começaram a cair nos postos.

Ele citou a queda do anidro para cerca de R$ 1,40 o litro na semana passada, ante pico de aproximadamente R$ 2,80 no auge da entressafra da cana. "A tendência é cair mais, porque no passado era R$ 1 por litro", informou.

Costa evitou comentar se a Petrobrás tem necessidade de aumentar o preço da gasolina e do diesel, seus principais produtos e que estão congelados desde junho de 2009. Ele afirmou que as conversas com o governo "são constantes" sobre o assunto, mas que não há decisão.

Nesta manhã, o diretor financeiro da Petrobrás, Almir Barbassa, admitiu que a falta de repasse do preço do petróleo no mercado internacional para os derivados da companhia no mercado interno foi responsável pelo prejuízo de R$ 95 milhões da área de Abastecimento, contra um lucro de mais de R$ 1 bilhão no ano passado.

Costa defendeu no entanto o resultado da sua área, afirmando que todos os resultados operacionais foram positivos.

"Os indicadores operacionais foram excelentes, aumentamos volume de refino, aumentamos a produção de gasolina e diesel, refinamos mais petróleo nacional, são resultados operacionais extremamente positivos", disse o diretor.

Mesmo com um desempenho negativo na área de Abastecimento, a Petrobrás teve lucro recorde de R$ 10,9 bilhões no primeiro trimestre de 2011.



Tags: Petrobras, logística, etanol, gasolina, diesel, balanço financeiro.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência