Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 07/07/2011 | 12h28

Fiat faz 35 anos de Brasil

Líder do mercado fez mais de 12 milhões de veículos em Betim.

Mário Curcio, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Mário Curcio, AB

Neste sábado, 9 de julho, a Fiat comemora os 35 anos da inauguração da fábrica de Betim, MG. De 1976 para cá, a montadora de origem italiana já produziu mais de 12 milhões de automóveis no Brasil. Os diálogos entre a Fiat e Minas Gerais começaram em 1971, quando Rondon Pacheco, então governador do Estado, fez os primeiros contatos com a fábrica.

A Fiat foi a última das quatro grandes a se instalar no Brasil. O modelo que inaugurou a linha de montagem foi o 147. O carrinho tinha concepção moderna para aquele tempo: o motor de 1.050 cc instalado em posição transversal permitia bom aproveitamento de espaço interno, muito melhor que o do Fusca, seu principal concorrente. Outro argumento de venda do 147 era a economia de combustível. Numa publicidade de TV, ele se mostrou capaz de cruzar com apenas três quartos de um litro de gasolina os 14 km de extensão da ponte Rio-Niterói (levando quatro pessoas).

Apesar das vantagens técnicas, o carrinho sofreu a resistência do consumidor brasileiro no início, especialmente por conta do câmbio de quatro marchas impreciso e do custo de manutenção alto quando comparado com outros modelos. As cores “de geladeira” das primeiras unidades (note o azul da foto) também não ajudavam muito. E a versão a álcool lançada em 1979 só piorou sua imagem.

Mais tarde, em 1990, a montadora começou a mudar seu destino no Brasil ao ser a primeira a colocar no mercado um carro popular, o Uno Mille (o Gol 1000 só chegou dois anos depois). O Mille era baseado no Uno Bee, uma versão com motor de 1.000 cc que Betim exportava para a Itália. Ou seja, o carro já estava pronto. Só precisava de adequações ao mercado brasileiro e da bênção do governo em forma de redução de impostos.

O Uno Mille ajudou a construir a atual liderança da marca, pois em 1990, quando foi lançado, a Fiat ocupava apenas o quarto lugar em vendas. A empresa cresceu tanto por aqui que o Brasil se tornou o segundo maior mercado mundial da marca, perdendo somente para a Itália.

Confira os principais fatos da Fabrica Italiana Automobili Torino (FIAT) nestes seus 35 anos de Brasil.

1976 – É inaugurada a fábrica da Fiat em 9 de julho de 1976. O primeiro modelo a sair da montadora foi o 147;

1978 – Fiat lança o modelo 147 Pick Up, primeira picape derivada de carro de passeio no Brasil;

1979 – Fiat sai frente e lança o 147 a álcool. Bem antes dele, porém, a companhia telefônica paulista, a Telesp, já vinha testando o combustível nos Fusquinhas cor-de-laranja de sua frota;

1980 – Surge a primeira versão do utilitário Fiorino, ainda derivada do 147, mas com 30 cm a mais que o hatch. Levava até 500 kg de carga ou 2.500 litros em volume;

1984 – Surge o Uno, carro mundial da montadora, um ano e meio após ser lançado na Itália. A boa aerodinâmica e o aproveitamento de espaço eram destaques do carro;

1987 ¬– Como resposta aos esportivos Ford Escort XR3 e Volkswagen Gol GT 1.8, a Fiat lança o Uno 1.5 R;

1990 – Surge o Fiat Uno Mille, desenvolvido a partir do modelo para exportação Uno Bee. O Mille inaugurou o conceito de carro popular. O Gol 1000 só chegaria dois anos mais tarde. Com o Uno Mille a Fiat superou os próprios recordes de vendas internas e pôs o Uno como o carro mais vendido do País no primeiro quadrimestre de 1990;

1994 – Uno Turbo é o primeiro nacional equipado de série com turbocompressor;

1996 – Palio é lançado no Brasil no ano em que a Fiat completa 20 anos no mercado nacional e dá origem a uma nova família de modelos. No ano seguinte, 1997, viriam o sedã Siena e a perua Weekend, e em 1998 a picape Strada;

1999 – Ano de dois outros importantes lançamentos, a Strada Cabine Estendida e a Palio Adventure. Com apelo fora de estrada, ela abriu caminho para versões equivalentes em quase toda a linha Fiat;

2002 – Hatch médio Stilo começa a ser produzido no Brasil;

2007 – Chega o Punto, dois anos após o lançamento europeu. A versão sedã, Linea, surgiu no ano seguinte;

2008 – Modelo Stilo é o primeiro Fiat nacional a receber a opção Dualogic, com câmbio automatizado de cinco marchas. Picape Strada ganha opção do recurso Locker, bloqueio eletrônico de diferencial que ajuda em situações de pouca aderência e melhora o desempenho fora de estrada;

2009 – Fiat sai na frente outra vez ao oferecer opção de cabine dupla para a picape Strada;

2010 – Surge o novo Uno na versão quatro portas e o hatch Bravo. A Fiat anuncia investimentos no País para uma nova fábrica no complexo de Suape, em Pernambuco;

2011 – Chegam o Uno de duas portas e a versão T-Jet do Bravo. Ainda este ano virá também a nova geração do Fiat Palio.



Tags: Fiat, 35 anos, Betim, 12 milhões, Rio-Niterói, 147, Uno Mille, Mille, Gol 1000.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência