Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Autopeças | 24/10/2011 | 23h49

Chinesa produzirá direção assistida no Brasil

China Automotive Systems terá dois sócios locais

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Automotive Business

A CAAS, China Automotive Systems, especialista em sistemas de direção assistidos, anunciou a constituição de joint venture no Brasil "para ingressar no principal mercado da América do Sul". A nova empresa, com base em São Paulo, terá 80% de participação da Hengsheng, subsidiária da fornecedora asiática.

Segundo a CAAS, haverá dois sócios locais, um com 15% de participação e outro com 5%. Os nomes dos parceiros brasileiros não foram revelados.

Hanlin Chen, chairman da CAAS, disse em comunicado que o Brasil é o principal centro da economia na América do Sul e tem agora a China como maior parceiro comercial. Ele destacou a presença no País da Chery Auto, um de seus principais clientes.

A CAAS, da província de Hubei, na China, informa ser um dos principais fornecedores em seu país de componentes e sistemas de direções assistidas (power steering), como colunas de direção, bombas de óleo e mangueiras. Entre os clientes estão a China FAW, Dongfeng, BYD, Beiqi Foton Motor, Chery e unidades da Chrysler fora dos Estados Unidos.

Mais em www.caasauto.com.



Tags: Direção assistida, CAAS, Hengsheng, Chery, FAW, Dongfeng, BYD.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência