Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Política e Legislação | 25/10/2011 | 20h04

Sem programa de renovação de frota, P7 é “agulha em palheiro”

Opinião é do presidente da NTC, Flávio Benatti

Giovanna Riato, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Giovanna Riato, AB

O Proconve P7, nova etapa da legislação de emissões para veículos pesados, que entra em vigor em janeiro de 2012, é importante mas, sozinho, não é capaz de promover uma melhoria efetiva da qualidade do ar. A conclusão é de Flávio Benatti, presidente da NTC e um dos participantes do Seminário Diesel e Emissões em Debate, realizado pela Anfavea e organizado por Automotive Business, na terça-feira, 25, em São Paulo (SP).

O encontro reuniu os players do mercado para discutir os últimos preparativos para a mudança da legislação. Benatti afirmou no evento que, apesar de o programa ser bom, ele é incapaz de resolver o problema sozinho sem uma política de renovação de frota. “Precisamos de ações do governo, usuários e fabricantes para chegar a uma mudança. Sem isso, estamos apenas jogando uma agulha em um palheiro”, alerta.

Rudolf Noronha, do ministério do Meio Ambiente, lembrou que os resultados do Proconve não são imediatos. “O acúmulo de fases promove a melhoria da qualidade do ar. Temos bons resultados em 25 anos de programa”, analisa. Ele destacou que os veículos já não são mais os maiores emissores de poluentes na atmosfera. Combinado com o avanço para outras etapas, Noronha defende a ampliação de programas de inspeção veicular para monitorar a frota. A estratégia, no entanto, só funcionaria caso fosse acompanhada de programas de renovação de frota para evitar que os pátios ficassem lotados de veículos fora das conformidades.

Expectativas

Apesar do cenário ainda nebuloso acerca do diesel S50, necessário para os motores Euro 5 e ainda sem preço definido, os executivos presentes no debate mostraram confiança na nova etapa da legislação. A Petrobras garantiu que está pronta para fornecer o novo combustível, que terá preço livre, e afirmou que já investe para produzir o S10 a partir de 2013.

A ANP (Agência Nacional de Petróleo), responsável por planejar e implementar a distribuição do diesel menos poluente, afirmou estar empenhada em garantir a oferta do combustível. Já o Arla 32, agente utilizado em motores com tecnologia SCR, será homologado pelo Inmetro para ter qualidade garantida. A oferta do produto não deve ser problema, já que ele representa uma boa oportunidade de negócios e deve atrair o interesse de diversas empresas.



Tags: Proconve, P7, Euro 5, caminhão, veículos pesados, Anfavea.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência