Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Caminhões e Ônibus | 04/11/2011 | 07h25

Grupo Auto Sueco treina motoristas como diferencial para os clientes

Companhia inaugurou centro de entregas técnicas em Jundiaí (SP)

Giovanna Riato, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Giovanna Riato, AB

De olho na dificuldade das transportadoras em contratar motoristas e garantir o melhor desempenho dos caminhões, o Grupo Auto Sueco São Paulo, que possui sete concessionárias da Volvo no estado, estruturou um centro de entregas técnicas em Jundiaí (SP). No espaço, além de passar os caminhões da marca para as mãos dos compradores, a companhia oferecerá treinamento básico sobre os modelos.

“A má utilização dos veículos nunca é problema do cliente. É, na verdade, um problema nosso porque se o equipamento não funcionar direito as pessoas dirão que o defeito está no produto”, esclarece Mário Oliveira, diretor superintendente da Auto Sueco São Paulo. O executivo, que veio da matriz do Grupo em Portugal há cerca de dois anos para conduzir o avanço da empresa no mercado brasileiro, explica que o novo centro pretende melhorar a relação com os compradores. “Não queremos entregar um caminhão de qualquer jeito, queremos que o cliente venha até aqui, entenda o produto, converse conosco."

O novo centro oferecerá ainda treinamentos avulsos, com duração de 7 a 14 horas. Direção defensiva, rentabilidade do transporte, mecânica básica do veículo e dicas sobre como resolver pequenos problemas são parte do conteúdo. O objetivo da unidade é atrair e fidelizar clientes. “Não queremos ser apenas fornecedores. Queremos que eles nos enxerguem como parceiros”, explica Oliveira.

Na visão do diretor, a expansão da oferta de motoristas é um dos desafios para ampliar a competitividade do transporte no Brasil. “A tecnologia dos caminhões avançou muito nos últimos 20 anos e o conhecimento não acompanhou esse ritmo”, observa. Apesar das mudanças dos produtos, a especialização que um profissional da área pode obter ainda é a Carteira Nacional de Habilitação.

Negócios

A nova unidade foi construída com aporte de R$ 300 mil, parte de um investimento de cerca de R$ 80 milhões que a empresa planeja para até 2015. A quantia será aplicada na abertura de, ao menos, quatro novas concessionárias e na reforma das revendas antigas.

O objetivo é ganhar participação em vendas de modelos Volvo. Oliveira aponta que a empresa é responsável por cerca de 10% dos emplacamentos da linha de modelos médios VM da marca e por 24% das vendas dos pesados F. “Junto com o nosso esforço também contamos com a qualidade dos produtos para avançar no mercado”, afirma.

O executivo projeta crescimento de 15% no faturamento da empresa este ano. Mesmo com a nova etapa do Proconve para veículos pesados, a partir de janeiro de 2012, a expectativa do dirigente é que os negócios do Grupo em São Paulo avancem outros 15%. Segundo ele, a mudança de legislação será tranquila. “Os clientes nos surpreenderam durante a Fenatran. Houve muito interesse pelos novos caminhões e vendemos diversas unidades com a nova tecnologia”, conta.

Para ele, o mercado está confiante na legislação e não deve ter desaceleração muito forte no próximo ano. A Auto Sueco destaca ainda ter uma boa vantagem competitiva em comparação com as outras revendas da Volvo: a experiência com o pós-venda dos caminhões Euro 5 na Europa. "Já treinamos a nossa equipe para resolver possíveis dificuldades dos clientes com os novos caminhões, de acordo com o que verificamos quando a mudança aconteceu na Europa", comenta Oliveira.



Tags: Auto Sueco, Volvo, caminhão, ônibus, treinamento, motorista.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência