Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 24/11/2011 | 19h05

Mercedes-Benz foca em VUC na linha leve

E mostra versão Accelo 2012 para a cidade

Sueli Reis, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Sueli Reis, AB

Após apresentar toda sua linha 2012 na Fenatran, realizada no mês passado, a Mercedes-Benz começa a mostrar seus modelos renovados por segmento, começando pela linha leve. Na quinta-feira, 24, realizou a apresentação caminhão Accelo em três opções de entreeixos, disponíveis nas versões 815 e 1016, de oito e dez toneladas respectivamente. O novo Accelo é equipado com o motor eletrônico OM 924 LA de 4 cilindros e 156 cv de potência, o mesmo aplicado em família de caminhões médios e parte da linha de semi-pesados da marca.

Preparado para atender os níveis de emissões exigidos na norma Proconve P-7, que entra em vigor no Brasil em 1º de janeiro de 2012, as vendas do modelo também iniciam em janeiro próximo, assim como sua produção na fábrica da Mercedes-Benz em Juiz de Fora, MG, onde também será produzido o Actros. A versão 815 (foto) substituirá o tradicional 710, o Mercedinho, que terá sua produção reduzida para atender apenas ao mercado de exportação, principalmente a Argentina, que adiou para 2013 a adoção da mesma norma. A versão também inaugura a Mercedes-Benz na faixa de veículos de 8 toneladas de PBT. Já o 1016 ficará no lugar do Accelo 915 C.

A empresa mostrou as duas versões em evento dentro do mercado municipal de São Paulo. Segundo a diretora de vendas e marketing da Mercedes-Benz no Brasil, Tânia Silvestri, a empresa realizará a apresentação dos veículos em locais que representem a necessidade do cliente em cada segmento. “Uma das opções de entreeixos é a 3,1 metros, configuração de VUC, veículo urbano de carga, que não sofre restrições de circulação nos centros urbanos, como São Paulo.”

Metas

De acordo com Tânia, o segmento de leves representa 30% do mercado total de caminhões no País, destes, 70% são VUCs. “Em 2012 nossa meta é voltar à liderança do mercado de caminhões no Brasil e o segmento leve é fundamental para atingirmos nosso objetivo. Trabalharemos para manter nossa participação de 30% nesse segmento.”

Para o mercado total de caminhões, a empresa trabalha com projeção de queda de 10% a 15% e aponta as causas: o aumento de preço dos veículos devido às novas tecnologias para atender a legislação de emissões (a linha 2012 M-B terá aumento médio de 8%) e a antecipação de compra por parte dos clientes realizadas em 2011, movimento que a executiva afirmou ser mais intenso no segundo semestre em todos os segmentos.

A empresa não aumentará sua rede, pelo menos não por enquanto, garante a executiva. Com 200 pontos de venda distribuídos em todos os Estados do País, Tânia diz que o tamanho atual da rede é ideal para a demanda.



Tags: Mercedes-Benz, Accelo, Proconve, P7, Euro 5, Mercedinho, caminhões.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência