Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 22/12/2011 | 07h10

Petrobras ampliará oferta de diesel S50

A empresa anuncia R$ 8,26 bilhões na modernização do refino.

Redação AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB, com informações da Petrobras

A Petrobras anunciou na quarta-feira, 21, o programa de investimentos para atender a produção e fornecimento do diesel S-50, com baixo teor de enxofre, a todos os Estados brasileiros. O produto é indispensável para o funcionamento adequado dos novos motores de veículos comerciais pesados que serão fabricados a partir de janeiro de 2012 para comercialização no mercado interno.

Em 5 de dezembro, a Petrobras informou que o diesel S-50 estará disponível a partir de 1º de janeiro em 900 postos BR em todo o Brasil com custo de R$ 0,06 a mais por litro na comparação com o diesel S-500. A empresa também venderá a própria solução de ureia (Arla 32) com nome Flua, cujo preço deve variar entre R$ 2 e R$ 3 o litro.

Segundo cálculos da petroleira, o uso do diesel S-50 nos novos motores resultará na redução de 80% ou mais da emissão de material particulado. O uso do Arla 32 permitirá reduzir em até 98% a emissão de NOx (óxidos nitrosos). De acordo com a Petrobras, 38% do diesel S-50 será importado, mas o porcentual cairá a zero com o início da operação das novas refinarias.

Investimentos

A empresa investirá R$ 8,26 bilhões em 2012 na modernização do parque de refino. É previsto crescimento de 56% na capacidade de hidrotratamento e 18% na conversão de resíduos. Os investimentos preveem a melhoria da qualidade de combustíveis e o aumento de margem de lucro. Em 2011, 18 novas unidades entraram em operação nas refinarias, visando à melhoria operacional, adequação ambiental das unidades, eficiência energética e flexibilização da produção de derivados.

Para a redução do teor de enxofre do diesel, novas unidades de hidrotratamento entrarão em operação nos próximos meses nas refinarias de Capuava (Recap), em São Paulo, Landulpho Alves (Rlam), na Bahia e Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná. Novas unidades destinadas a melhorar a qualidade de gasolina entram em operação nas refinarias de Capuava (Recap), Presidente Getúlio Vargas (Replan), em Paulínia e Henrique Lage (Revap), todas em São Paulo. Também serão realizadas obras para movimentação e segregação do diesel S-10, que estará disponível ao mercado em 2013.

A empresa garante que atenderá plenamente o aumento da demanda de querosene de aviação decorrente da expectativa de maior oferta de voos domésticos e internacionais. Da mesma forma, as vendas de asfalto crescerão para fazer frente aos investimentos de infraestrutura da malha rodoviária.

Poucas bombas com S-50

Em reunião com a imprensa na segunda-feira, 19, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom) admitiu à agência de notícias Valor Online que não conseguirá cumprir a resolução da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que determina os postos que deverão fornecer, a partir de 1º de janeiro, o diesel S-50.

O presidente da entidade, Alísio Vaz, entende, no entanto, que não haverá risco ao atendimento da demanda esperada para 1º de janeiro. O Sindicom apresentou à ANP proposta em que cerca de 1.200 postos de empresas forneceriam o S-50 e o Arla 32.

O Sindicom alega que apenas no início do mês a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou as normas que definem que tipo de posto deve ter os novos produtos e, assim, o tempo seria curto para que os estabelecimentos fizessem as obras necessárias, impossibilitando o cumprimento da norma em 1º de janeiro.

A ANP informou, anteriormente, que no primeiro momento três mil postos (distantes no máximo a 400 quilômetros um do outro) terão diesel S-50 em suas bombas.

Segundo Vaz, a ANP demorou a divulgar as normas que definem o tipo de postos para ter os novos produtos. Ele considerou excessivas as exigências, como a presença de S50 em todos os postos com mais de um tanque destinado à armazenagem de diesel, mas ponderou que os postos aptos a fornecer o S-50 e o Arla 32 serão suficientes. “Teremos cerca de 1.200 postos e isso é mais que suficiente”, disse ao Valor Online.



Tags: Petrobras, diesel S50, Arla 32, ANP, Sindicom, refinarias, postos de combustível.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência