Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 04/01/2012 | 09h08

Apostas da Fiat na Chrysler e na operação brasileira

Marchionne projeta lucro de US$ 3 bi na Chrysler

Automotive Business

Redação AB, com informações da Bloomberg e Automotive News

Sergio Marchionne planeja alavancar as vendas de carros da Fiat e Chrysler até o patamar de 6 milhões de unidades por ano, que considera essencial para garantir a sobrevivência do grupo. Para chegar a essa meta ele faz apostas altas na operação brasileira, que receberá investimento de R$ 10 bilhões até 2014 e ganhará uma fábrica em Pernambuco, e conta com a recuperação da Chrysler no mercado norte-americano, onde obteve bons resultados em 2011. Segundo uma dezena de analistas consultados pela Bloomberg News, o volume combinado da Fiat e Chrysler poderá chegar a 4,9 milhões em 2014, um milhão abaixo do objetivo, à medida que a economia europeia continue enfrentando dificuldades.

O CEO da Fiat Chrysler repete que a massa crítica na operação é requerida para a viabilidade dos negócios e projeta receita de 104 bilhões de euros em 2014. Os analistas consultados pela Bloomberg calculam que a estimativa ficará cerca de 16 bilhões de euros abaixo do pretendido.

Marchionne prepara a apresentação do novo plano de negócios do grupo Fiat Chrysler, juntamente com um balanço de resultados de 2011. O executivo conta com um lucro operacional de US$ 3 bilhões da Chrysler em 2012. Em dezembro, durante a apresentação do novo Panda na Itália, ele reiterou que as vendas da Fiat devem somar 2,2 milhões de unidades em 2012, enquanto a Chrysler poderá comercializar 2,4 milhões.

A companhia italiana, que detém 53,5% da Chrysler, almeja ser uma das cinco ou seis maiores fabricantes de carros. Em 2010, comercializou 3,6 milhões de unidades, ficando à frente da Peugeot, Honda e SAIC Motor. A Toyota, GM, VW e aliança Renault Nissan superaram os 6 milhões de unidades, enquanto a Hyundai e Ford ficaram ao nível de 5,5 milhões.

A Fiat foi uma das marcas que mais perderam participação nas vendas europeias em 2011, com o volume em novembro caindo 12%, para 886.178 unidades. A empresa, que detém a Alfa Romeo e Ferrari, estaria registrando prejuízo da ordem de 800 milhões de euros por ano na região.

A Fiat tenta avançar nos Estados Unidos com a comercialização do Cinqüecento, mas em outubro comercializou apenas 21.380 unidades, metade do previsto.

No Brasil

A Fiat Automóveis comercializou 754.276 automóveis e comerciais leves em 2011, mantendo a liderança do mercado brasileiro pelo décimo ano, com participação de 22% no segmento, com uma vantagem de 55,8 mil unidades sobre a Volkswagen, segunda colocada no ranking.

A empresa atribui o desempenho às boas vendas do Uno, com 272.859 unidades emplacadas, e da picape Strada, com 118.620 unidades comercializadas. Entre os comerciais leves, o modelo Ducato confirmou a liderança no mercado de furgões grandes, com 13.486 unidades.

No ano passado, quando completou 35 anos de atividades no Brasil, a Fiat ampliou a linha de produtos no País. O primeiro lançamento foi o novo Fiat 500, primeiro modelo da marca no Brasil a receber o novo motor 1.4 16V com tecnologia MultiAir. A seguir, foi lançado o mexicano Freemont, destinado a ocupar o topo de linha da marca Fiat. Outro lançamento estratégico foi o novo Palio.

Investimentos

A Fiat iniciou em 2011 seu maior ciclo de investimentos no Brasil, anunciando R$ 10 bilhões a serem aplicados até 2014 no desenvolvimento de novos produtos, novos processos e tecnologias e ampliação da capacidade de produção. A fábrica de Betim, em Minas Gerais, terá a capacidade de produção ampliada de 800 mil para 950 mil unidades por ano.

A Fiat instalará uma nova fábrica em Goiana, Pernambuco, com capacidade para 250 mil automóveis por ano, a partir de 2014. O complexo contará com centro de pesquisa, desenvolvimento e projeto de novos produtos e plataformas, centro de treinamento e capacitação, pista de teste, campo de provas e parque de fornecedores integrado.



Tags: Fiat, Chrysler, Cinqüecento, Uno, Novo Palio, Sergio Marchionne.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência