Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 25/01/2012 | 18h51

Nissan confirma terceira fábrica no México

Planta receberá US$ 2 bilhões para fazer carros sobre plataforma B

Redação AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB, com informações da Nissan

A Nissan Motor anunciou nesta quarta-feira, 25, na Cidade do México, plano para investir US$ 2 bilhões em um novo complexo de manufatura em Aguascalientes, no México, para dar suporte ao crescimento da companhia nas Américas. A planta, que complementará duas outras já existentes no país, deve entrar em operação no final de 2013.

Na fase inicial o complexo poderá montar até 175 mil unidades, construídas sobre plataformas da categoria B, mas a empresa admite expansões para acompanhar a evolução do mercado. Cerca de 3.000 trabalhadores serão contratados e outras 9.000 posições devem ser criadas na cadeia de suprimentos. Diante da iniciativa, o número de funcionários da Nissan no México avançará para 13,5 mil.

"O México representa um papel fundamental para o crescimento da Nissan nas Américas", afirmou Carlos Ghosn (foto), chairman e CEO da companhia, em nota distribuída à imprensa. "Junto com a nossa nova fábrica no Brasil, esta nova planta em Aguascalientes será um pilar importante para garantir que a marca terá capacidade para atender os volumes crescentes de vendas e market share nas Américas", observou.

A Nissan revela que a produção adicional em Aguascalientes permitirá à empresa montar mais de um milhão de unidades por ano no México no médio prazo. Hoje a empresa possui uma planta em Cuernavaca, a 85 km da Cidade do México, para carros pequenos, comerciais leves e picapes, e outra em Aguascalientes, que monta carros pequenos para atender o mercado interno e exportações para os Estados Unidos e América Latina. Em 2011 a marca contabilizou a produção de 600 mil unidades no país.

"Nenhum outro fabricante de veículos investe no México mais do que a Nissan", assegurou José Munoz, presidente e diretor geral das operações da companhia no país, destacando os aportes nas áreas de manufatura, engenharia e recursos tecnológicos. Segundo a empresa, a nova planta incluirá instalações para carroceria, acabamento, chassis e pintura, juntamente com armazéns de peças e operações logísticas. Está prevista a construção de uma pista de testes.

NO BRASIL

Dados da Fenabrave, com base em informações do Renavam, indicam que a Nissan comercializou 67.329 unidades no Brasil em 2011, volume que garantiu à marca a décima segunda posição no ranking de vendas, com participação de 1,97%.

A empresa emplacou 53.536 automóveis, na décima posição no segmento, com 2,02%, e 13.793 comerciais leves, em décimo terceiro lugar e 1,78%.

Entre os automóveis os mais vendidos foram o Livina (16.684 unidades, 35ª posição no ranking dos carros), Sentra (10.489, 46º) e Tiida (10.103, 48º). A picape Frontier emplacou 13.680 unidades, na décima quinta posição entre os comerciais leves.



Tags: Nissan, Livina, Sentra, Tiida, Frontier, Fenabrave, Carlos Ghosn.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência