Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Energia | 27/01/2012 | 17h01

ANP e EPE reúnem estudo sobre marco regulatório de petróleo

Livro mapeia a experiência de 11 nações

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

O diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Helder Queiroz, e o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Mauricio Tomalsquim, reuniram na obra Marcos regulatórios da Indústria Mundial do Petróleo os principais fatos históricos, políticos e econômicos que contribuíram para a evolução desses sistemas a partir do estudo e análise das principais nações produtoras do setor.

O livro aborda onze casos, incluindo o Brasil, sobre o qual os autores analisam as informações a partir do novo sistema regulatório lançado em 2009, após a descoberta das reservas do pré-sal na Bacia de Santos pela Petrobras, considerada uma das maiores das últimas três décadas. O novo sistema regulatório brasileiro para o setor de petróleo visa adequar o ritmo de exploração e de produção, bem como as condições de exportação e de seus recursos financeiros e tecnológicos.

As experiências de Argélia, Angola, Azerbaijão, Cazaquistão, Colômbia, Indonésia, Irã, Líbia, Venezuela e Noruega também estão na obra que apresenta sob quais condições essas nações adotaram sistemas regulatórios híbridos, nos quais coexistem diferentes modelos contratuais sobre concessão, partilha de produção, empresa estatal, serviços entre outros.

A publicação será lançada pela Synergia Editora em 30 de janeiro, às 18h30, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon, no Rio de Janeiro.



Tags: ANP, EPE, petróleo, marco regulatório, pré-sal.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência