Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 09/02/2012 | 15h10

Abeiva: venda de importados avança em janeiro

Negócios cresceram 16,9% antes de reajustes nos preços

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Redação AB

As vendas de veículos das empresas associadas à Abeiva, que reúne os importadores sem fábrica no Brasil, aceleraram 16,9% em janeiro na compração com o mesmo mês do ano passado, para 11,3 mil unidades. A expansão das vendas do segmento foi maior do que a do mercado total, que cresceu 9,5% na mesma base de comparação, para 268,2 mil veículos leves, caminhões e ônibus, segundo dados divulgados pela Fenabrave (leia aqui
Quando comparado com o volume de dezembro do ano passado, o resultado do último mês é 40,6% inferior. A queda é maior do que a do mercado total, que desacelerou 23%. Com isso, os importadores da entidade perderam espaço no mercado e viram a participação nas vendas totais cair de 5,8% no último mês de 2011 para 4,5% em janeiro. No entanto, o porcentual é 0,2 ponto porcentual acima do registrado há um ano.

Como justificativa para a queda mais expressiva do que a do mercado total, a Abeiva informa que faltaram carros de algumas marcas. Segundo a entidade, desde a publicação do Decreto 7567, que determina aumento de 30 pontos no IPI de veículos importados de fora do México e Mercosul, em setembro do ano passado, algumas empresas tiveram dificuldade de planejar as compras externas.

As informações conflitantes acerca das novas regras para veículos trazidos do exterior também impactam nas vendas do segmento. Apesar de algumas marcas ainda não terem reajustado a tabela de preços após o aumento da alíquota de IPI, alguns clientes, confusos com as novas regras, desistem da compra.

A entidade projeta um mês fraco em fevereiro, influenciado pela menor quantidade de dias úteis. Para a associação, as vendas de modelos importados devem ficar equilibradas apenas em março ou abril, em patamar entre 16 mil e 18 mil unidades mensais. Até lá, as marcas da Abeiva devem definir o reajuste nos preços dos veículos.



Tags:
Abeiva, veículos, importados, venda, reajuste, preço.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência