Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 16/02/2012 | 18h28

Volvo projeta retração de 6% no mercado de caminhões pesados

Apesar da desaceleração, companhia pretende avançar com linha VM

Giovanna Riato, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Giovanna Riato, AB

Depois do recorde registrado em 2011, a Volvo espera uma leve desaceleração no mercado de caminhões pesados no País este ano em torno de 6%. As vendas devem cair de 112 mil para 105 mil veículos com o início da nova etapa do programa de controle de emissões para veículos comerciais, o Proconve P7 ou Euro 5. Apesar disso, “este deve ser o segundo melhor ano para o setor no País”, lembra Bernardo Fedalto, gerente de vendas da linha F que acumula agora a função com a de diretor comercial da companhia para o Brasil (leia aqui).

Com um total de 19 mil unidades no mercado nacional, os emplacamentos da montadora aceleraram 24,5% no ano passado. O desempenho garantiu ganho de 1,3 ponto porcentual em participação nas vendas, para 11%. Entre os pesados, a empresa afirma ter garantido fatia de 17%, com liderança no segmento. Outro marco foi o FH440, caminhão mais vendido da categoria pelo terceiro ano consecutivo.

A montadora registrou crescimento acelerado no País nos últimos anos. Em 2008 a marca sueca comercializou 9,6 mil unidades no mercado nacional, cerca de metade do volume atual. Em 2012 a companhia não pretende acompanhar a retração esperada para o mercado. “Queremos garantir novamente a liderança em pesados e crescer com a linha VM”, projeta Fedalto.

As vendas da família de semipesados da marca deram um salto de 40% em 2011. O principal impulso para a alta é o setor de construção, que deve continuar aquecido este ano. A Volvo estuda ainda oferecer o câmbio automatizado i-shift para os semipesados.

Euro 5

Depois das férias coletivas, encerradas em 20 de janeiro, a Volvo iniciou a produção dos caminhões Euro 5. Segundo Fedalto, os estoques de veículos Euro 3 já estão no fim. “Ainda temos algumas unidades VM mas quase nada da linha F. Depois do carnaval já será tudo novo”, explica.

O preço dos caminhões com tecnologia SCR para atender à nova norma de emissões é 10% a 15% maior do que o dos modelos anteriores. As concessionárias da marca, no entanto, estão comercializando unidades com reajustes inferiores a este. A empresa espera demanda ainda baixa no primeiro trimestre, mas aquecimento dos negócios ao longo do ano. A expansão das vendas será acompanhada ainda da ampliação da rede, que deve ganhar cinco novos pontos em 2012 e encerrar o ano com 90 lojas.

América Latina

As exportações da Volvo, que abastecem principalmente os mercados latino-americanos, também registraram avanço expressivo no ano passado. Com cerca de 4 mil veículos, os volumes cresceram cerca de 120%. Os embarques foram principalmente de unidades da linha F.

O total comercializado na América Latina, somando o mercado brasileiro, foi de 25,2 mil caminhões. O resultado é 35% superior ao anotado no ano anterior. Com o volume, a companhia garantiu faturamento de US$ 5,2 bilhões na região.

Assista à entrevista exclusiva com Bernardo Fedalto, diretor de comercial da Volvo Trucks para o Brasil:



Tags: Volvo, caminhões, mercado, Brasil, venda, Euro 5, Proconve P7.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência