Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Caminhões e Ônibus | 06/03/2012 | 17h42

Caminhões: produção continua em marcha lenta este ano

Primeiro bimestre ficou 50,3% abaixo de igual período de 2011

Mário Curcio, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Mário Curcio, AB

Ainda como reflexo dos altos estoques da linha 2011, a produção de caminhões no primeiro bimestre de 2012 totalizou 15.412 unidades, número 50,3% menor que as 31.033 fabricadas em janeiro e fevereiro do ano passado.

-Clique aqui para fazer download dos dados da Anfavea

A queda era prevista neste início de ano porque as montadoras aceleraram as linhas de montagem no segundo semestre de 2011, já que teriam de fabricar a partir de 1º de janeiro veículos mais caros entre 8% e 15%, com motorização Euro 5, por causa da entrada em vigor da fase 7 do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve).

“O que se viu estava dentro do esperado. Acreditamos que setores como os da construção civil e da mineração puxarão de volta a demanda”, afirma Aurélio Santana, diretor da Anfavea, a associação nacional dos fabricantes de veículos. O executivo acredita em normalização no setor antes mesmo do segundo semestre, como se previa no fim de 2011. “Só é preciso lembrar que tivemos recorde (de produção e venda de caminhões) no ano passado”, ressalta Santana. A maior queda de produção ocorreu nos caminhões semileves, 87,2%. Nos leves e nos médios, as reduções foram, respectivamente, de 63,9% e 66,4%.

Sobre a queda de 4% nos emplacamentos de caminhões nos primeiros dois meses do ano, Cledorvino Belini, o presidente da Anfavea, revelou: “A expectativa era de vendas um pouco maiores neste primeiro bimestre.” No entanto, ele usou como argumento as férias de janeiro e o carnaval como justificativa para os números menores. "Acredito que em março a situação volte ao normal", diz.

Das fabricantes estabelecidas há mais tempo no Brasil, somente a Volvo vendeu mais caminhões no primeiro bimestre de 2012 do que em igual período do ano passado. Foram 2,6 mil unidades, 19,5% a mais. A maior queda, de 13,2%, ocorreu na Ford, que comercializou 4.086 caminhões no primeiro bimestre deste ano, ante 4.706 em igual período do ano passado.

QUEDA TAMBÉM NA PRODUÇÃO DE ÔNIBUS

A produção de ônibus nos dois primeiros meses de 2012 somou 3.429 unidades e também registrou queda acentuada, de 47,1%, na comparação com o mesmo período de 2011. A redução mais expressiva, de 49,5%, ocorreu no segmento de transporte urbano. A fabricação de ônibus rodoviários também foi menor do que no primeiro bimestre de 2011, mas em 30,8%.

Mas o mercado doméstico de chassis começou o ano com alta de quase 5% sobre o primeiro bimestre de 2011, com 5.350 unidades vendidas. Nesse caso, os empresários do setor aproveitaram para comprar os últimos modelos com motorização Euro 3.


Assista à entrevista exclusiva com Cledorvino Belini, presidente da Anfavea:



Tags: Caminhões, Anfavea, Euro 3, Euro 5, Cledorvino Belini, Aurélio Santana.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV