Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Política e Legislação | 22/03/2012 | 16h09

Centrais sindicais querem opinar no regime automotivo

Ministro da Fazenda, Guido Mantega, promete ouvir sindicalistas antes do anúncio

Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Foto: Jose Cruz/ABr

Redação AB

As centrais sindicais querem ser ouvidas pelo governo antes do anúncio do regime automotivo, que deve ser divulgado no início do próximo mês. Esta foi uma das reinvindicação da categoria durante a reunião de seus representantes com os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, na quarta-feira, 21, em Brasília, DF.

Na semana passada, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, havia informado que o anúncio seria feito ainda em março. Na ocasião, o ministro disse que as medidas estão em fase de discussão, mas adiantou que a política industrial deve exigir mais investimento das montadoras em pesquisa e aumentar a exigência de conteúdo nacional.

Segundo o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique da Silva, Mantega prometeu ouvir os sindicalistas antes do anúncio. Uma nova reunião está marcada para a próxima semana. Silva defende o aumento do percentual de conteúdo nacional na cadeia automotiva que, hoje, está em 65%.

“Espero que não seja anunciada uma medida antes de ouvir as propostas dos trabalhadores. Queremos debater conteúdo nacional. Não dá para a engenharia, os projetos, aquilo que agrega valor e que paga salário, estejam indo, como está acontecendo hoje no Brasil, para as matrizes. Queremos discutir projetos, engenharia", disse.

O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, também defendeu a ampliação do índice de nacionalização das peças dos carros produzidos no país dos atuais 8% para 21%. “O governo topou negociar essas duas questões. A proposta nossa é chegar a 21%. Seria aumentar o conteúdo local para cerca de 80% e elevar o de peças para 21%", comentou.

Com informações da Agência Brasil.



Tags: Regime automotivo, sindicato, Ministério da Fazenda, Guido Mantega.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência