Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 04/05/2012 | 03h10

Com Juiz de Fora, capacidade garantida até 2020

Mercedes-Benz poderá produzir 130 mil unidades/ano

Foto: Linha da nova fábrica de caminhões da Mercedes-Benz em Juiz de Fora.

Pedro Kutney, AB
De Juiz de Fora (MG)


Ao reinaugurar sua fábrica de Juiz de Fora (MG), agora convertida para produzir caminhões (leia a reportagem completa aqui), a Mercedes-Benz elimina por um bom tempo qualquer gargalo produtivo no Brasil e consolida sua estratégia de médio e longo prazos para atender ao crescimento previsto do mercado até 2020. Quando estiver operando a pleno vapor, a partir de 2014, a planta poderá produzir até 50 mil unidades/ano em três turnos. Somando com a ampliação para 80 mil veículos/ano feita na quase sexagenária unidade de São Bernardo do Campo (SP), a Mercedes poderá entregar até 130 mil caminhões por ano.

“Juiz de Fora é um investimento de longo prazo (foram R$ 450 milhões). Se nada mudar nos próximos anos, a fábrica deverá atingir sua capacidade total em cinco a oito anos”, prevê Jürgen Ziegler, presidente da Mercedes-Benz do Brasil. Ele avalia que o potencial máximo agora instalado no País será consumido quando o mercado brasileiro de caminhões chegar a 200 mil unidades/ano, o que deverá acontecer até 2020, considerando também o avanço das exportações para países da América Latina.

E mesmo quando esse dia chegar, Juiz de Fora ainda tem bastante potencial para crescer, tanto dentro como fora das instalações atuais. A fábrica tem 170 mil metros quadrados de área construída e, no prédio de montagem, há espaço para operar mais uma linha, o que dobraria a capacidade para 100 mil/ano. E do lado de fora, dos 2,5 milhões de metros quadrados do terreno, 1,5 milhão pode ser usado sem problemas para erguer mais galpões industriais.

Juiz de Fora também cumpre o papel de aliviar São Bernardo do Campo. “Nos últimos seis anos a fábrica do ABC chegou ao seu limite, não temos mais como crescer lá. Agora, ao trazer para Minas a produção do (leve) Accelo e do (pesado) Actros, ganhamos o espaço que precisávamos para fazer mais agregados (componentes)”, explica Ronald Linsmayer, vice-presidente de operações da Mercedes-Benz.

Além de caminhões e ônibus, em 2011 a montadora fabricou em São Bernardo 100 mil motores, 192 mil eixos e 60 mil transmissões. Dos cerca de 6 mil empregados da produção, metade está dedicada à fabricação desses agregados.



Tags: Mercedes-Benz, Juiz de Fora, São Bernardo do Campo, fábrica, investimento.

Comentários

  • Ueziler Nacari Ferreira

    Eu fico feliz... Pois todo infestimento que foi feito por ambas as partes dos envolvidos neste projeto, e agora nessa nova fase, brilhante...., Parabens , Juiz de Fora, Zona da Mata , MG , Brasil e Grupo Merceds. Ueziler nacari -Manhuaçu -MG

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência