Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 14/06/2012 | 18h57

Petrobras eleva investimento, mas corta metas de produção

Plano de negócios até 2016 atinge US$ 236,5 bi

REDAÇÃO AB

A Petrobras divulgou seu novo plano de negócios para o período entre 2012 e 2016, de US$ 236,5 bilhões, de acordo com comunicado divulgado ao mercado nesta quinta-feira. A estatal aumentou em 5,25% os investimentos em relação ao plano anterior (2011 a 2015), de US$ 224,7 bilhões, mas cortou as metas de produção de petróleo e gás. As informações são da agência Reuters.

A companhia espera agora alcançar a produção de 3,3 milhões de barris de óleo equivalente (boe) por dia em 2016, volume 18% menor que a produção de 3,99 milhões de boe prevista para 2015. Para 2020, o novo programa de investimentos prevê produção total de 5,7 milhões barris de óleo equivalente por dia considerando os ativos no exterior, volume 10% menor que os 6,4 milhões de boe previstos anteriormente para o mesmo período.

A empresa espera manter o nível de produção de petróleo em 2012 e 2013 em linha com 2011, cuja meta de produção era de 2,1 milhões de barris diários (bpd) no Brasil. A estatal, porém, não cumpriu essa meta e produziu 2,02 milhões de barris/dia no ano passado. Até 2015 a petroleira prevê acréscimo de 1,2 milhão de bpd em sua capacidade de extração atual.

A área de exploração e produção de petróleo e gás natural concentrará o maior volume de investimentos, de US$ 141,8 bilhões, equivalentes a 60% do total. No plano anterior estavam destinados US$ 127,5 bilhões. O segmento de refino, que tem causado prejuízos à estatal por causa do crescimento da importação de gasolina, sofreu um corte de US$ 5,1 bilhões. Terá US$ 65,5 bilhões, ou 27,7% do total, ante US$ 70,6 bilhões, ou 31% do investimento total, do plano passado.

As áreas de gás e energia, petroquímica e biocombustíveis se mantiveram com os níveis de investimentos semelhantes aos previstos anteriormente. A companhia considera preços do petróleo do tipo Brent entre US$ 90 e US$ 100 o barril em seu plano de investimentos. O plano anterior considerava a cotação entre US$ 80 e US$ 95. Dependendo dos preços do petróleo no mercado internacional, a companhia prevê para 2016 uma geração de caixa entre US$ 38 bilhões e US$ 44 bilhões.

A estatal espera necessidade média de captação anual entre US$ 16 bilhões e US$ 18 bilhões ao ano para financiamento dos projetos, valor que também vai variar de acordo com a cotação do barril.



Tags: Petrobras, petróleo, gás, plano de negócios, barris, boe, bpd.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência