Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Trabalho | 15/06/2012 | 19h03

GM do Vale fecha 2º turno do setor MVA

Linha monta Chevrolet Corsa, Meriva e Zafira, lançados no início da década passada

MÁRIO CURCIO, AB

A General Motors anunciou, na sexta-feira, 15, o fechamento do segundo turno do setor MVA da fábrica de São José dos Campos (SP), onde são fabricados Corsa, Zafira e Meriva. Esses modelos foram lançados no início da década passada e os dois últimos serão naturalmente substituídos pela minivan Spin, que terá versões de cinco e sete lugares e foi flagrada recentemente por Automotive Business (veja aqui). A Spin já vem sendo produzida em São Caetano do Sul, algo fácil de notar pelas unidades do novo carro que se acumulam no pátio da montadora.

Com o fim do segundo turno do MVA, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, os trabalhadores do período atingido serão remanejados para outros turnos e setores. Vale dizer que nesta segunda-feira, 18, começa a operar o terceiro turno da picape S10 em São José. A montadora garantiu ao sindicato local que não haverá demissões além das previstas no Programa de Demissão Voluntária (PDV), que se encerrou na sexta-feira passada.

Até a quinta-feira, 14, o sindicato estimava cerca de 50 adesões ao PDV. A montadora não forneceu esse o número até o momento. “Novas demissões seriam inaceitáveis. A própria empresa reconhece que não há excedente de mão de obra na fábrica. O ritmo de produção está em alta, inclusive com horas extras nos fins de semana”, afirma o presidente do sindicato, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá.

Em entrevista recente, o vice-presidente da GM, Marcos Munhoz, descartou a migração da produção do Classic de São Caetano do Sul para São José dos Campos, uma das reivindicações do sindicato. Atualmente, o sedã é feito nas duas unidades e também em Rosário, na Argentina. Munhoz admite o anúncio de um novo grande ciclo de investimentos no Brasil neste segundo semestre, mas não cita números nem fábricas. O sindicato espera que a unidade do Vale do Paraíba seja olhada com carinho.

A entidade que reúne os trabalhadores recorda que de abril de 2011 a abril deste ano foram fechados mais de mil postos de trabalho em São José dos Campos e 771 em São Caetano do Sul. Assim, houve mais cortes justamente na fábrica com menos trabalhadores (São José tem 7,9 mil funcionários e São Caetano, 11,7 mil).

O fechamento do segundo turno do setor MVA implicará a transferência de 412 trabalhadores para o primeiro turno do setor e 62 de para o terceiro turno da picape S10. Cinquenta funcionários permanecerão na Funilaria do MVA. Esta semana, a produção de veículos da linha MVA já havia sido reduzida. Até segunda feira, 11, o primeiro turno do MVA produzia 46 veículos por hora. Desde terça-feira, passou a montar 29 por hora. No segundo turno, a redução foi de 22 para 17. A capacidade do setor é de 54/hora.



Tags: General Motors, São José dos Campos, Marcos Munhoz, Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Spin, Meriva, Zafira, Corsa, turno.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência