NOTÍCIAS
27/06/2012 | 15h52

Legislação

Governo investirá R$ 7,9 bilhões em veículos

Programa de compra PAC Equipamentos incentivará indústria nacional, diz Mantega


SUELI REIS, AB

O ministro Guido Mantega anuncia PAC Equipamentos de R$ 8,4 bilhões (Foto: Antonio Cruz/ABr)
O governo anunciou nesta quarta-feira, 27, em Brasília (DF), novas medidas de incentivo à indústria nacional, batizadas de PAC Equipamentos, programa de compras governamentais com investimento total de R$ 8,4 bilhões que serão aplicados em veículos e equipamentos no segundo semestre. O anúncio foi feito pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, na presença da presidenta Dilma Rousseff, além de outros ministros, parlamentares e representantes da indústria.

O ministro também anunciou a redução da Taxa de Juros de Longo Prazo, a TJLP, que regula os empréstimos do BNDES, de 6% para 5,5% ao ano, e a preferência pela compra de equipamentos da indústria nacional, ainda que produtos similares sejam mais baratos no exterior.

O grande beneficiado do PAC Equipamentos será a indústria automotiva: a maior fatia do aporte, R$ 7,9 bilhões, será utilizada para a compra de veículos, 19.256 unidades no total, incluindo caminhões (e implementos rodoviários), ônibus, vans tipo furgão, motocicletas, máquinas de construção, máquinas e implementos agrícolas, além de vagões para trens urbanos e veículos especiais blindados para as Forças Armadas (Iveco Guarani – leia aqui).

Dentro da fatia para compra de veículos, o segmento de comerciais pesados receberá a maior parte, sendo R$ 2,2 bilhões para a aquisição de 8 mil caminhões (preço médio de R$ 285 mil por unidade). Uma parcela será implementada como caminhões-pipa para uso em Estados e municípios que enfrentam problemas de estiagem. Outra parcela dos caminhões será destinada às Forças Armadas.

Já no segmento de chassis de ônibus, o governo investirá R$ 1,7 bilhão para a compra de 8.570 unidades, todos para o programa Caminho da Escola. Segundo os dados do governo, este volume representará 36% da produção total de chassis no País durante o segundo semestre. No caso dos caminhões, as 8 mil unidades serão 8,4% da produção do segmento no mesmo período.

Para o setor de infraestrutura o governo comprará 4.971 equipamentos de construção, entre retroescavadeiras, motoniveladoras e perfuratrizes no valor total de R$ 1,3 bilhão, para projetos de melhoria das estradas vicinais e escoamento da produção dos municípios e para a perfuração de poços nas regiões atingidas pela seca.

O investimento também contempla o sistema único de saúde que receberá 3.125 vans tipo furgão equipadas como clínicas médicas móveis no valor de R$ 480,5 milhões.

Tabela


Mantega frisou que o PAC Equipamentos integra a política de incentivo à economia como forma de evitar sua desaceleração diante da crise europeia.

“A crise europeia continua piorando e está deprimindo o crescimento da economia mundial. Em vista desse cenário, o governo brasileiro está tomando medidas de estímulo à economia para podermos ampliar os nossos investimentos, para estimular a demanda, para aumentar a confiança – porque neste momento a confiança no mundo cai bastante – e para, enfim, acelerar o nosso crescimento. Em função desse cenário, temos de continuar com políticas de estímulo”, disse.

Segundo a presidente Dilma Rousseff, do total de investimentos dedicados ao PAC Equipamentos, cerca de R$ 6 milhões não estavam previstos no orçamento deste ano, o que, segundo ela, representam uma antecipação de compra para estimular a indústria nacional. Com esta nova medida, o governo prevê investimento equivalente a R$ 51 bilhões em todos os âmbitos do PAC 2, Programa de Aceleração do Crescimento.

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (FABUS), José Antônio Martins, avaliou de forma positiva essa e demais medidas do governo para estimular a indústria nacional, principalmente as ações ligadas ao transporte, como o PAC Mobilidade, lançado há dois meses e que contempla investimentos em diversos modais, como ônibus e corredores BRT, monotrilhos, veículos leves sobre trilhos (VLT), trens entre outros.

Martins acrescentou que com o PAC Equipamentos o Brasil deve alcançar no segundo semestre uma capacidade diária de produção entre 50 e 60 ônibus escolares, igualando-se aos Estados Unidos, maior produtor de ônibus escolares do mundo.

Comentários: 1
 

FRANCISCO LUIS DA FONSECA
27/06/2012 | 16h41
É muito louvavel a atitude do governo Dilma, mas ela deveria olhar também para os pequenos produtores rurais do nordeste que estão com suas dividas atrasadas e não estão podendo pagar, devido a produção que não houve visto a falta de chuvas, e que estão com seus nomes sendo colocados nas listas de mal pagadores como Cadin, Serasa, Spc e outros tantos que existem.

Comente essa notícia

Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de questões técnicas ou comerciais. Os comentários serão publicados após análise. É obrigatório informar nome e e-mail (que não será divulgado ao público leitor). Não são aceitos textos que contenham ofensas, palavras chulas ou digitados inteiramente em letras maiúsculas. Também serão bloqueados currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
Seu nome*: Seu e-mail*:

QUEM É QUEM NO SETOR AUTOMOTIVO

Encontre empresas e profissionais do setor.
Confira seus perfis e biografias.

Encontre empresas e profissionais do setor.

Encontre empresas e profissionais de comunicação.

Confira seus perfis e biografias.

COLUNISTAS

ALTA RODA | 25/08/2015
Governo perde mais uma batalha com programa de financiamento para o setor

Esta coluna é apoiada por:

Untitled Document
DE CARRO POR AÍ | 27/08/2015
Expetativa era de que a FCA adquirisse operação do Stark
DISTRIBUIÇÃO | 27/08/2015
Capacitação nem sempre é bem aproveitada nas empresas
AUTOINFORME | 20/08/2015
Além da oferta, é preciso levar em conta a desvalorização do veículo
Legislação | 14/08/2015
Alternativa às recuperações judiciais pode salvar empresas do setor
Momentos ao redor dos amigos são essenciais
Tecnologia | 23/07/2015
Novas ferramentas de desenvolvimento encurtam caminho para a competitividade
INOVAÇÃO | 08/07/2015
Momento econômico pede investimento em produtos bons, bonitos e baratos
QUALIDADE | 15/06/2015
Inovação e treinamento são essenciais para a evolução da indústria
Legislação | 12/06/2015
Componentes chineses entram no Mercosul pela Argentina e ameaçam mercado local
Tecnologia | 13/03/2015
Setor enfrentará grandes mudanças nos próximos anos
Protecionismo cria ilha sem produtos competitivos
QUALIDADE | 30/01/2015
Períodos de retração trazem novas oportunidades para as empresas
MERCADO | 16/01/2015
Utilização do potencial só deve melhorar a partir de 2016
COMPETITIVIDADE | 08/04/2014
Interrupção do crescimento desafia fabricantes

EVENTOS


2016

28 de setembro de 2015
III Fórum Marketing Automotivo

21 de setembro de 2015
IQA -3º Fórum da Qualidade Automotiva
21 de setembro de 2015
III Fórum da Qualidade Automotiva - IQA
Evento realizado no Milenium Centro de Convenções, em São Paulo, SP.
25 e 26 de agosto de 2015
Simea - XXIII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva
Evento promovido pela AEA no WTC Events Center. Informações em www.simea.org.br.