Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Insumos | 28/06/2012 | 12h04

Siderurgia deve buscar competitividade, diz economista

Eduardo Gianetti aponta que é necessário agir de acordo com interesses comuns

AGÊNCIA ESTADO

As empresas siderúrgicas brasileiras têm que utilizar como exemplo a vitória do setor na "Guerra dos Portos", com a aprovação da Resolução 72, para brigarem de forma organizada e conjunta em relação a outros fatores que prejudicam a competitividade. A opinião é do economista Eduardo Gianetti, que participou de palestra na quinta-feira, 28, durante o Congresso Brasileiro do Aço.

Segundo ele, o sucesso daquela empreitada mostrou que um movimento conjunto das empresas pode gerar força a favor do setor. “É necessário agir de acordo com os interesses comuns de forma organizada", defende. Para ele, as siderúrgicas deveriam começar brigando a favor da desoneração da folha salarial, fator que também retira competitividade, segundo ele.

O economista afirmou que a indústria de transformação brasileira tem passado por dificuldades desde o ano passado. A situação tem piorado com a forte entrada de produtos importados no mercado brasileiro. O especialista citou o forte encargo tributário no setor. "Os impostos correspondem a 40% do custo do produto final", disse.

O presidente do conselho diretor da Instituto Aço Brasil (IABr) e diretor superintendente da Votorantim Siderurgia, Albano Chagas Vieira, destacou que um dos principais problemas é a tributação no custo de capital no Brasil. Segundo ele, para uma unidade de aço greenfield no País, o investimento (capex) por tonelada é de US$ 1,8 mil. Na China o aporte cai para US$ 550 e, na Índia, para US$ 1 mil. "Essa é uma diferença difícil de se transpor", afirmou.



Tags: siderurugia, competitividade, aço, Eduardo Gianetti.

Comentários

  • Ivan Farias Filho

    A carga tributaria é quem esta acabando com a nossa competitividade , é pior que o cambio e os juros .

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência