Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 23/07/2012 | 17h11

Fiat acerta últimos detalhes da construção de fábrica em PE

Companhia negocia custos da obra

GIOVANNA RIATO, AB

A Fiat acerta os últimos detalhes para iniciar a construção da fábrica de Goiana (PE), que deve ficar pronta na primeira metade de 2014 e começar a produzir no segundo semestre do mesmo ano. “Os custos das obras subiram muito e estamos em negociação para adequar os gastos”, explica Cledorvino Belini, presidente do grupo Fiat Chyrsler para a América Latina. A companhia pretende aplicar até R$ 4 bilhões na unidade.

A fase de definição do projeto está tomando mais tempo do que o esperado. Depois de realizar a terraplanagem do terreno e comprar os equipamentos mais pesados (os primeiros a serem instalados), a companhia negocia alguns custos para evitar surpresas posteriores. “A planta tem de estar dentro do nosso plano global”, diz.

O processo será concluído em breve para que as obras comecem. A partir daí, o foco será a definição dos fornecedores que irão compor o parque que será instalado ao redor da fábrica. Serão selecionados de 12 a 15 parceiros. Os primeiros cinco já foram escolhidos, mas a montadora ainda não divulga os nomes.

A Magneti Marelli deve produzir sistemas de iluminação. A fabricante ainda não definiu, no entanto, se entregará os componentes a partir de sua planta mineira ou se construirá nova estrutura na região. Existe ainda a possibilidade de a companhia produzir na fábrica de chicotes TCA, que comprou no início de 2011, em Jaboatão dos Guararapes (PE).



Tags: Fiat, fábrica, Pernambuco, construção, Goiana, investimento.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência