Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Investimento da Sinotruk pode superar R$ 1 bilhão
Joel Anderson, da Sinotruk, apresenta plano de investimento em fábrica brasileira (Foto: James Tavares/SECOM)

Negócios | 27/07/2012 | 16h57

Investimento da Sinotruk pode superar R$ 1 bilhão

Empresa entrega planejamento da fábrica ao governo de Santa Catarina

REDAÇÃO AB

O investimento da Sinotruk para a construção de sua primeira fábrica no Brasil poderá ultrapassar R$ 1 bilhão no médio prazo, conforme o planejamento e cronograma da fabricante chinesa de caminhões entregue nesta sexta-feira, 27, pelo diretor da empresa no País, Joel Anderson, ao governador e demais autoridades em Lages, Santa Catarina, onde a fábrica será erguida.

Inicialmente, a Sinotruk planeja investir R$ 300 milhões na primeira fase do projeto, que inclui as obras de construção civil, compra e instalação de maquinário para montagem da linha de caminhões pesados A7 em regime de CKD. A fábrica deve começar a operar em 2014.

O valor excedente contemplará, segundo a montadora, investimentos necessários para o desenvolvimento de tecnologia, gestão, distribuição e vendas. Também está previsto erguer no entorno da fábrica um parque industrial de fornecedores para atender os índices de nacionalização do novo regime automotivo.

“Teremos investimentos significativos por parte de parceiros em motores, transmissão, eixos, cabines e demais itens que estarão sendo desenvolvidos na primeira etapa do projeto”, afirma Joel Anderson.

No cronograma, a Sinotruk prevê que entre julho e dezembro deste ano sejam realizadas as aprovações do projeto de fábrica pelos órgãos competentes e a terraplanagem. De janeiro de 2013 a junho do ano seguinte, estão previstas as obras de construção civil e instalação da fábrica, em um terreno com área de 1 milhão de metros quadrados.

Outra área, de 1,2 milhão de metros quadrados dentro do complexo industrial, será destinada ao parque de fornecedores. O governo de Santa Catarina, por meio da SCPar, liberou R$ 15 milhões para a desapropriação e compra da área total de 2,7 milhões de metros quadrados destinada à construção do complexo. Outro incentivo dado pelo Estado foi a postergação da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

A produção inicial será de 5 mil unidades ao ano, chegando a 8 mil unidades, segundo o planejamento apresentado. A Sinotruk prevê a geração de 400 empregos diretos e 700 indiretos ligados à cadeia de fornecedores, ainda na primeira etapa. “A demanda de novas vagas dependerá do mercado, por isso esse número pode crescer de forma significativa”, afirma o diretor.

Em três anos de produção, Anderson prevê faturamento superior a R$ 1 bilhão, o que permitirá à empresa projetar novos investimentos.

A produção brasileira abastecerá o mercado interno e o de países vizinhos da América do Sul (leia aqui).



Tags: Sinotruk, investimento, fábrica, caminhões, CKD, Joel Anderson.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência