Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Consultoria | 06/08/2012 | 12h35

Os desafios continuam para autopeças

Empresas precisam se preparar para a retomada e crescimento

MARTA PEREIRA, PARA AB

Durante o Workshop Indústria Automobilística – Planejamento 2013 realizado por Automotive Business nesta segunda-feira, 6, no Grand Hyatt Hotel, na capital paulista, Stephan Keese, sócio-diretor da Roland Berger, apresentou dois cenários para o setor nos próximos cinco anos. O otimista prevê 5,8 milhões de automóveis de passeio e comerciais leves e 262 mil caminhões e ônibus vendidos no mercado interno em 2017, incremento de 9,3% e 4%, respectivamente. O conservador estima 4,3 milhões e 206 mil, alta de 4% e manutenção. Apesar da ausência de uma definição clara, o certo é que as empresas de autopeças precisam se preparar para acompanhar o crescimento, aumentando a eficiência e, sobretudo, com rentabilidade.

Para contribuir com essa lição de casa, um verdadeiro desafio enfrentado pela cadeia há anos, com um respiro em poucos momentos, Keese apresentou as prioridades para os fornecedores. No que diz respeito ao crescimento, o novo regime automotivo, anunciado em abril passado, que exige maior conteúdo local na produção de veículos, aliado à demanda por componentes com tecnologia específica, e à chegada de novos players evidenciam investimentos na capacidade produtiva.

Para ser produtivo com eficiência, é necessário compensar os custos de mão de obra, manter as estruturas indiretas enxutas e definir estratégias de localização, fugindo do alto custo de produção dos centros tradicionais. “É preciso investir em automação, no desenvolvimento de tecnologia local, tornar-se mais competitivo, inclusive para enfrentar a concorrência dos novos fornecedores, que chegam com as montadoras”, enfatizou.

Há várias ações que garantem o crescimento com eficiência, segundo Keese. Identificar oportunidades no mercado, por causa da exigência do conteúdo local; desenvolver estratégia brasileira de P&D com foco em capacidade/competência; estabelecer times multifuncionais para identificar melhorias na eficiência; investir em equipamentos mais rápidos e produtivos; implementar programas de melhoria contínua, utilizando técnicas de Lean e Kaizen; promover mudança cultural e intensificar treinamentos de qualificação profissional; terceirizar alguns departamentos, como contabilidade, folha de pagamento e logística; entre tantas outras medidas.

PLANEJAMENTO EM CONJUNTO

As medidas sugeridas não são nenhuma grande novidade. Falar e escrever são atividades simples. O difícil é tirar do papel. Por isso, Keese reforçou a importância do Governo, por meio de incentivos e programas de investimentos que favoreçam o crescimento com competitividade, com vistas ao médio e longo prazo. Essa atuação passa por ações efetivas, que reduzam o tão elevado custo Brasil, reclamado há décadas. “Em 2006, a mão de obra no setor representava 17% do custo de produção. Atualmente, 27%. O valor do aço é o maior do mundo”, lembrou o consultor, ficando apenas em dois itens, de uma lista considerável.

O cenário interno é favorável, com previsão de PIB em alta, inflação sob controle e taxa de juros em baixa, nos próximos anos. É preciso um planejamento melhor definido, criado em conjunto entre governo e indústria, para garantir a competitividade do Brasil no segmento. Sendo mais competitivo, atrai mais investimentos das matrizes, que incrementam a competitividade. Surge, assim, um círculo virtuoso.

Assita à entrevista exclusiva com Stephan Keese:



Tags: Stephan Keese, workshop, Automotive Business, competitividade, indústria.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

Automotive Business
Avenida Iraí, 393, CJs. 51/52/53, Moema, São Paulo - SP - CEP 04082-001 | Tel.: (11) 5095-8888