Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 06/08/2012 | 18h09

Novo regime não mudará compras da Fiat Chrysler

Osias Galantine garante que fabricante já tem nacionalização de sobra

JAIRO MORELLI, PARA AB

Se para alguns fabricantes o novo regime automotivo exigirá mudanças drásticas no planejamento das compras, no Grupo Fiat Chrysler a realidade será diferente. Durante o Workshop Indústria Automobilística – Planejamento 2013 realizado por Automotive Business nesta segunda-feira, 6, o diretor de compras da companhia, Osias Galantine, aproveitou para lembrar que sua companhia conta, atualmente, com índice de nacionalização na casa dos 95%, fruto de planejamento antecipado e da estrutura operacional de Betim, MG, cujos fornecedores mais distantes estão instalados, no máximo, a 150 km da fábrica. “Não teremos grandes mudanças em compras, pois já contamos com índice perto dos 100%.”

Apesar de demonstrar tranquilidade, na prática, a situação não deverá ser tão simples, já que é de conhecimento público que o índice real de nacionalização apresentado pelos fabricantes não representa, de fato, a realidade. Com a mudança no cálculo a partir do ano que vem, que será balizado em cima do custo de produção, as montadoras terão de pressionar de maneira agressiva grande parte de seus fornecedores para que seja possível posicionar seus produtos com o mínimo de competitividade necessária e ainda manter a rentabilidade.

Enquanto tenta esconder o jogo, a Fiat comemora o bom desempenho da parceria formada com a Chrysler em meados do ano passado, que tem possibilitado bons avanços por meio de grande intercâmbio tecnológico. “A sinergia com a Chrysler está indo de vento em popa, com um trabalho muito forte de integração de compras e desenvolvimentos”, afirma o executivo, que também faz questão de destacar os avanços conquistados pelo centro de desenvolvimento mineiro e as parcerias com instituições de ensinos, que tem possibilitado capacitar muitos engenheiros. “Atualmente, contamos com mil engenheiros e estamos trabalhando fortemente em treinamentos para aumentar esse número, pois sabemos que o grande diferencial virá de novas tecnologias.”

Em cenário de demissões, a fabricante italiana promete a contração de novos funcionários para sua nova unidade pernambucana, que contará com estrutura parecida com a de Betim, com a maioria dos fornecedores instalados bem próximos da fábrica. A definição destes parceiros e informações sobre quais veículos produzirá por lá, entretanto, o executivo guarda a sete chaves. “A única coisa que posso adiantar é que já temos cinco fornecedores definidos de um total de 14 que deverão se instalar por lá.”

Apesar do mistério, o executivo adianta que diminuir desperdícios e avançar em redução de peso são as metas da companhia para atingir o nível de eficiência energética exigido pelos produtos cada vez mais globais. “E a área de compras está diretamente ligada à engenharia para se chegar aos níveis necessários”, afirma.

Assista à entrevista exclusiva com Osias Galantine, diretor de compras da Fiat Chrysler para a América Latina:



Tags: Novo regime, Osias Galantine, workshop, planejamento, logística, suprimentos, Fiat, Chrysler.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência