Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Toyota estuda produção de modelo híbrido Prius no Brasil

Elétricos | 14/08/2012 | 00h00

Toyota estuda produção de modelo híbrido Prius no Brasil

Inicialmente importado, carro deve ter preço a partir de R$ 130 mil

GIOVANNA RIATO, AB

A Toyota pretende produzir o híbrido Prius no Brasil nos próximos anos. Para avançar, o projeto depende de incentivos do governo e da aceitação do modelo pelo consumidor local. Inicialmente importado, o carro começa a ser vendido no mercado brasileiro ainda este ano, depois do Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre 24 de outubro e 4 de novembro.

Apesar de ainda não ter preço definido, o lançamento deve chegar às concessionárias brasileiras entre R$ 130 mil e R$ 150 mil, segundo Ricardo Bastos, diretor de relações públicas e governamentais da companhia, que participou de debate durante o Salão Latino-Americano de Veículos Elétricos, na terça-feira, 14, em São Paulo. De acordo com ele, com o adicional de 30 pontos na alíquota do IPI de carros produzidos fora do Mercosul e México, o automóvel chega ao Brasil sobretaxado em 120%, considerando também ICMS, imposto de importação, PIS e Cofins.

O executivo garante que o plano da companhia é produzir localmente uma versão do carro que combine um motor flexível etanol-gasolina e outro elétrico. “Por enquanto, não há escala para fabricar essa configuração fora e importar para o Brasil, mas se produzirmos aqui, poderemos fazer”, explica. Apesar da intenção, o plano da companhia japonesa deve demorar a sair do papel. Bastos estima que seriam necessários entre dois e três anos para avaliar a aceitação do consumidor local.

A partir daí a adaptação do carro ao País pode levar até três anos, entre adequação do projeto, estabelecimento de fornecedores e ajuste ou instalação de uma unidade produtiva para o automóvel. É bastante provável que a empresa já tenha reservado espaço para isso no recém-inaugurado complexo instrial de Sorocaba (SP). Para que seja viável, a produção local do Prius precisa ter escala mínima de 50 mil unidades por ano. “A ideia é fazer do Brasil polo de exportações para a América Latina”, afirma.

INCENTIVO GOVERNAMENTAL

Bastos ressalta que o projeto tem poucas chances de dar certo sem apoio do governo. “Temos conversado muito. Por enquanto vamos vender o Prius sem margem de lucro aqui. Para localizar a produção, no entanto, precisaremos de uma política específica”, explica.

Para ele, novas regras para carros elétricos e híbridos podem ser anunciadas apenas depois da regulamentação do novo regime automotivo. Até lá o foco está em definir metas de eficiência energética para os veículos nacionais. O executivo da Toyota lembra que o interesse em estabelecer metas de redução nas emissões já mostra que o governo pretende puxar avanço tecnológico da indústria



Tags: Toyota, Prius, carro, híbrido, elétrico.

Comentários

  • Arthur Callado

    Creio que o governo brasileiro precisa decidir se seremos um dos países (já perdemos a chance de sermos o pioneiro nos anos 70) a investir na tecnologia de eletrificação veicular ou se vamos simplesmente importar tecnologia a preços altíssimos, como fazemos com quase tudo de alta tecnologia.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência