Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 04/09/2012 | 23h15

Caminhões: vendas devem esfriar 19% em 2012

Demanda diminuiu 20,1% entre janeiro e agosto

GIOVANNA RIATO, AB

A Fenabrave, federação dos distribuidores de veículos, espera que as vendas de caminhões diminuam 19% este ano na comparação com 2011, para cerca de 139,8 mil unidades. A queda é reflexo da redução do ritmo da economia e da mudança na legislação de emissões do segmento, que tornou os veículos mais caros.

Nos oito meses do ano houve redução de 20,1% na demanda, para 91,6 mil caminhões. Os números começaram a apontar para cima em agosto, quando foram licenciadas 11,3 mil unidades, com elevação de 5,9% sobre o mês anterior, mas com redução de 30,8% na comparação com o volume registrado no mesmo período de 2011.

O crescimento na base mensal foi puxado pela redução do custo do financiamento para o setor, com taxas de 5,5% ao ano para o BNDES/Finame. Desde o início de setembro a linha está ainda mais atrativa, com juros de 2,5% aa (leia aqui). O impacto imediato da mudança, no entanto, pode ser negativo. Com as novas regras, uma série de contratos deverá ser reprocessada, atrasando o faturamento efetivo dos veículos.

A Fenabrave não espera aceleração expressiva da demanda por caminhões este ano. "Houve antecipação das compras em 2011, antes do início do Euro 3. Além disso, a maior parte da safra já foi transportada", avalia Alarico Assumpção, diretor-executivo da entidade. Para ele, a expectativa positiva fica para 2013, que terá as vendas estimuladas pelas obras de infraestrutura e pela necessidade de renovação da frota.



Tags: caminhões, vendas, mercado, Euro 5.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência