Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Powertrain | 18/09/2012 | 11h59

Magneti Marelli: 10 milhões de carros flex no Brasil

Software lançado em 2003 equipa 67% da frota bicombustível circulante

REDAÇÃO AB

A Magneti Marelli alcançou a marca de 10 milhões de veículos equipados com sua tecnologia flex SFS, Software Flexfuel Sensor, hoje presente em 67% da frota bicombustível circulante do País desde 2003, ano de seu lançamento.

O SFS é um programa de computador inserido no módulo de comando da injeção eletrônica, também conhecido como centralina. Esta tecnologia gerencia a queima do etanol, da gasolina ou de qualquer proporção de mistura entre os dois combustíveis no mesmo motor.

A tecnologia identifica a mistura entre álcool e gasolina do tanque, utilizando informações recebidas de sensores espalhados por todo o sistema de injeção, entre eles a sonda lambda, localizada no escapamento. Com essas informações, o programa determina a quantidade de combustível que será injetada no motor e também o instante da faísca da vela para efetuar a queima da mistura. O sistema flex é considerado uma das grandes inovações da engenharia brasileira e desde então, a escolha do combustível passou a ser do motorista e não da montadora. Neste ano, os veículos flex licenciados entre janeiro e agosto representam 86,7% do total de automóveis vendidos no período, segundo dados da Anfavea.

No Brasil, a Magneti Marelli fornece sua tecnologia flex para as montadoras Fiat, Ford, Hyundai-Caoa, Mitsubishi, PSA Peugeot Citroën e Volkswagen.



Tags: Magneti Marelli, flex, bicombustível, injeção eletrônica, etanol, gasolina.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência