Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 01/10/2012 | 21h00

Ceará vira sócio da TAC na fábrica de Sobral

Governo estadual coloca R$ 30 milhões na empresa

REDAÇÃO AB

A TAC já se mudou de Joinville, em Santa Catarina, Sobral, no Ceará, onde desde setembro passou a produzir o 4x4 Stark. Segundo o jornal O Povo, a agência de desenvolvimento do Estado (Adece) injetou R$ 30 milhões para atrair a empresa e terá cerca de 15% de participação no negócio. O aporte estatal teria sido o fator decisivo para atrair a fábrica ao Ceará, pois a empresa pendia para a Bahia e mudou de planos com o aceno de recursos extras, conforme disse ao jornal Cláudio Frota, diretor de atração de investimento da Adece. A TAC também receberá incentivos previstos no Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), incluindo redução do ICMS por 10 anos.

Desde o ano passado a TAC negocia sua ida para o Nordeste, onde segundo o presidente da empresa, Neimar Braga, fica mais próxima dos clientes potenciais do Stark. Em fevereiro foi assinado um protocolo de intenções para instalar uma fábrica no distrito industrial de Sobral, às margens da BR 222, com investimento divulgado de R$ 200 milhões (leia aqui). Na assembleia geral de acionistas da empresa (são 96 investidores), em março, a mudança foi aprovada.

No dia 20 de setembro, em evento fechado, a TAC divulgou seu cronograma de produção em Sobral, que segundo a empresa deve chegar a 3 mil unidades por ano em cinco anos, com geração de 500 empregos diretos e 700 indiretos. Em fevereiro, a TAC informou que pretendia iniciar as operações com ritmo de 60 veículos por mês – cadência três vezes maior do que o máximo de 20 unidades/mês já atingido em Santa Catarina desde 2010, quando o Stark começou a ser montado lá. Ao fim do primeiro ano de produção no Ceará, a montadora espera chegar a 150 jipes/mês, incluindo o Stark 2.3 4WD (que usa motor diesel fornecido pela FPT, da Fiat) e a versão militar IRV.

Até o momento os resultados da TAC são desconhecidos. O empreendimento nasceu em 2001 de um grupo de empresários de Santa Catarina – daí a sigla, que significa Tecnologia Automotiva Catarinense, que agora poderá ser alterada para “cearense”. Por uma década a empresa buscou investidores para se viabilizar. Em 2006 o Stark foi apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo. Só em janeiro de 2010 a empresa começou a montar o jipe em Joinville, ao ritmo divulgado de 12 carros por mês. Contudo, a TAC não informa quantos Stark já vendeu e, nos arquivos do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), nenhum carro com este nome foi emplacado no Brasil nos últimos três anos pesquisados.

O Ceará não é o primeiro Estado a investir na TAC. A SCParcerias, braço de investimentos do governo catarinense, tinha 14% de participação acionária no negócio, mas não se sabe se ainda mantém a sociedade.

A TAC será a segunda fábrica de jipes de produção limitada a se instalar no Ceará. A Troller – que em 2007 foi comprada pela Ford para estender incentivos fiscais à fábrica de Camaçari (BA) – atualmente produz em Horizonte cerca de 1 mil unidades por ano do jipe T4, com motor MWM 3.2.



Tags: TAC, Stark, Sobral, Ceará, Joinville, Santa Catarina.

Comentários

  • Fernando Bezerra

    Mais um Jipão cabeça chata para fazer sucesso nas trilhas do meu Ceará. Tomara que esse venha com air bag e abs, além de controle de tração, ja que os Troller que são excelentes mas faltam estes ítens de segurança.

  • afonso

    como comprar esse jeep,o modelo e a diesel

  • edereder

    gostaria de comprar um stark do ano de 2013 mas usado com teto e da cor branco tem possibilidade em melhor preço

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência