Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 21/10/2012 | 23h07

Mercado de caminhões deve reagir em outubro, diz Roberto Cortes

MAN Latin America projeta venda total de 140 mil unidades este ano

PAULO RICARDO BRAGA, AB

Roberto Cortes, CEO da MAN Latin America, está certo da reação do mercado de caminhões em outubro. “A curva de descida acabou. Agora é hora da recuperação”, disse a Automotive Business durante o Group Media Night, promovido pelo Grupo Volkswagen em São Paulo no domingo, 21. O executivo projeta vendas totais de 140 mil unidades este ano, contra 162 mil registradas em 2011.

O CEO da MAN Latin America afirma que a MAN e a VW Caminhões em conjunto terão participação um pouco acima de 30% nas vendas, na casa de 42 mil unidades. “Nossa participação no setor terá um pequeno avanço”, observou.

Ricardo Alouche, diretor de vendas e marketing da MAN LA, acredita que pouco a pouco as dificuldades para a recuperação do mercado de caminhões estão sendo superadas. Para ele, até julho ainda havia falta de postos para abastecimento de diesel limpo S50, indispensável para veículos que utilizam as tecnologias SCR para tratamento de emissões. “Agora a situação é diferente e até o Arla 32 também está disponível em praticamente todo o País”, afirma.

O executivo, no entanto, explica que a principal dificuldade para retomada das vendas, agora baseadas apenas em veículos Euro 4, está nos financiamentos. “As taxas de juros na Finame caíram e atraíram mais interessados na compra, mas os bancos ficaram rigorosos para evitar inadimplência”. Segundo ele, no entanto, a taxa de inadimplência nem chega a 2%.



Tags: Man Latin America, Volkswagen Caminhões, caminhões, Finame, diesel S50, Arla 32.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência