Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 25/10/2012 | 13h30

Mitsubishi do Brasil investe R$ 1 bilhão e incentiva elétrico

Empresa negocia 20 unidades do i-MiEV e pode ter mais encomendas

PAULO RICARDO BRAGA, AB

Com estilo low profile, a Mitsubishi Motors do Brasil trabalha reservadamente no País para expandir suas operações automotivas. Os planos da empresa, no entanto, não são modestos. A empresa investe R$ 1,1 bilhão na unidade de Catalão, em Goiás, para expandir a capacidade de produção e lançar novos modelos. O ASX fabricado na planta goiana chegará em meados de 2013 e o Lancer Sedan no começo de 2014, quando entrará em operação também uma fábrica de motores, para eliminar as importações do Japão.

No Salão do Automóvel o estande da marca foi visitado pela presidente Dilma Roussef, que foi recebida pelo presidente da empresa, Robert Rittscher, e pelo presidente do conselho, Eduardo Souza Ramos. Dilma conferiu as novidades da marca, como o Lancer GT AWD, o novo ASX, Outlander GT4, linha L200 Triton e Pajero Full.

Rittscher enfatiza que a Mitsubishi Motors do Brasil é a única empresa presente no 27º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo que possui fábrica no Brasil com capital 100% nacional. Os novos projetos em Goiás devem criar mais de mil novos empregos e poderão atrair de oito a 15 fornecedores para a região. Hoje, a planta de Catalão é responsável pela produção da linha L200 Triton (L200 HPE, L200 Savana, L200 GLS, L200 GLX e L200 GL), o Pajero Dakar e o Pajero TR4. São importados o Pajero Full, ASX, Outlander, Lancer Sedan, Lancer Sportback Ralliart e Lancer Evolution X.

ELÉTRICO

Dizendo ter ficado bem-impressionado com a presença de executivos globais de alto nível no Salão do Automóvel deste ano, Reinaldo Muratori, diretor de engenharia e planejamento da Mitsubishi Motors do Brasil , destacou em entrevista a Automotive Business a presença do i-MiEV na exposição, um elétrico que está em testes no País. Há sete unidades em operação: duas na Light, em programa de smart grid, para uso inteligente de energia; uma na Petrobras, que promove avaliação comparativa entre elétricos; duas em uso na própria empresa e duas na holding da Mitsubishi no Brasil.

Há mais 20 unidades em fase de negociação, ao preço extraordinário de R$ 200 mil cada uma, sem deixar margem para a importadora. “Sem incentivos será impossível a disseminação da tecnologia no País”, reclama Muratori. Ele informa que uma empresa (não revelada) estuda a introdução de veículos sustentáveis na frota própria e poderá optar pelo i-MiEV, elevando o número de unidades em circulação.

TRAJETÓRIA

A Mitsubishi Motors foi uma das primeiras montadoras estrangeiras a chegar ao País, em 1991, após a abertura das importações de veículos, em julho de 1990. Seis anos depois, em 1997, a empresa assentou a pedra fundamental de sua unidade industrial em Goiás. A marca iniciou uma nova trajetória, deixando de ser representante da matriz japonesa para se tornar a primeira fábrica de automóveis no país com capital nacional e a primeira a se instalar na região Centro-Oeste (A CAOA só inaugurou fábrica em Anápolis em 2007).

Em julho de 1998 saiu das linhas de montagem a primeira Mitsubishi L200, com cabine dupla, motor diesel e tração nas quatro rodas. Com 14 mil m² de área construída e 150 funcionários, cinco veículos eram produzidos por dia. Em 2011 foi anunciado Projeto Anhanguera II, visando a uma nova ampliação da capacidade de produção, nacionalização de produtos importados e lançamento de novos veículos.

Assista abaixo a entrevista exclusiva a ABTV de Robert Rittscher, presidente da MMB:



Tags: Mitsubishi, Lancer, ASX, i-MiEV, Pajero, elétricos, investimento, fábrica, Catalão.

Comentários

  • Maikel Pereira

    Parabens a Mitsubishi motors Brasil , pelos exeslentes carros que sempre contam com altas tecnologias e muito conforto, fora o 4x4 grande simbolo da marca, parabens pelas ações socias, pelos rallys da marca que sem duvidas tornam seus clientes mais felizes e satifeitos, ainda sabendo que o capital é 100% nacional, parabens a NAÇÃO 4x4 - Mitsubishi Motors. Maikel - Rio de Janeiro

  • Ibrahim Shehata

    No que diz respeito a item tecnologia a MITSUBISHI ocupa isoladamente o último lugar. Os melhores veículos da MITSUBISHI não tem como competir com seus pares Coreanos (KIA e HYUNDAI). O que Brasil precisa é a instalação de empresas que produzem tecnologia e que pode competir em pé de igualdade com as empresas estrangeiras e não de empresas com 100% de capital brasileira sem ar de tecnologia.

  • Claudio Amichetti Júnior

    Mitsubich brasileira gera problemas nos carros da empresa, perdendo credibilidade e seriedade no mercado. Compramos veículo L 200 2014 GLS, enviamos antecipadamente e ja foi creditado, o cheque de r$ 10.000,00 pera a agencia Brabus Vila Leopoldina _Ceasa, e a vendedora Fátima Jatoba,MIT2 COM DE VEÍCULOS LTDA, CNPJ 05.568.674/0011-82, nos declarou, e temos filmagem na empresa, o valor de financiamento de 1%, com o qual acordamos a negociação, no entanto hj, vieram em nossa empresa com os papéis p o financiamento com uma taxa de juro de 1,69%, de um veículo 2013. Cade a seriedade, hombridade e conceitos básicos do código japonês ?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência