Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 21/11/2012 | 20h52

Preço dos combustíveis subirá no momento certo, diz Mantega

Ministro garante que não há pressão da Petrobras

AGÊNCIA BRASIL

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse na quarta-feira, 21, que o governo aumentará o preço dos combustíveis "no momento certo". O ministro disse que não há demanda da Petrobras por um reajuste de até 15% para 2013. "Não há demanda nenhuma da Petrobras. A Petrobras não tem dificuldade de caixa, tem o maior caixa de todas as empresas brasileiras", disse.

Mantega deu as declarações em resposta à matéria do jornal Folha de S. Paulo publicada na quarta-feira, informando que executivos da Petrobras solicitam o aumento a fim de garantir investimentos. "Ela (Petrobras) não tem dificuldade de investimento. Pelo contrário, a dificuldade é de os fornecedores entregarem o produto que foi comprado. Nós temos brigado para que eles entreguem as sondas, as plataformas, os navios para que a gente possa fazer a exploração do petróleo", disse o ministro.

Segundo Mantega, o governo está satisfeito porque o preço do combustível vem se sustentando sem aumentos. Ele destacou que houve renúncia à arrecadação da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para os combustíveis a fim de garantir que o preço da gasolina e derivados ficasse no mesmo patamar.

O ministro comentou ainda o dólar valorizado em relação ao real, operando na faixa de R$ 2,09. "O câmbio está flutuando. A maioria das moedas desvalorizou porque houve uma apreensão maior com a situação das economias europeia e americana. O real está na sua trajetória normal. É uma tendência internacional que nós estamos acompanhado", disse.



Tags: combustíveis, preço, Petrobras, Guido Mantega.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência