Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Negócios | 12/12/2012 | 21h19

Renault-Nissan controlará Avtovaz, da Rússia

Aliança cria joint venture com maior acionista da montadora russa

REDAÇÃO AB

A Aliança Renault-Nissan anunciou na quarta-feira, 12, a criação de uma joint venture com a empresa pública Russian Technologies, holding que detém a maior parte das ações da Avtovaz, maior fabricante de veículos da Rússia e dona da marca Lada. O negócio permitirá que a nova empresa, denominada Alliance Rostec Auto BV, desempenhe o papel de acionária majoritária da montadora.

O anúncio da criação da joint venture foi feita pelo presidente da Renault-Nissan, Carlos Ghosn, em cerimônia realizada em Moscou, que contou com a presença do diretor geral da Russian Technologies e presidente do conselho de administração da Avtovaz, Sergueï Tchemezov, além do presidente da Avtovaz, Igor Komarov.

“O compromisso histórico anunciado hoje é um acordo que beneficia tanto a Renault quanto a Nissan e a Avtovaz. Ele inaugura um importante capítulo na história de uma parceria bastante sólida. Essa joint venture permitirá a aceleração de nossa expansão na Rússia, ao mesmo tempo em que sustenta a competitividade da Avtovaz, que é líder da indústria automobilística russa”, disse Ghosn.

“O mercado automobilístico russo está prestes a se tornar o primeiro da Europa em termos de venda de veículos. Até 2020, a Avtovaz e seus parceiros vão produzir mais de 1 milhão de carros, dentro dos melhores padrões mundiais. A parceria com a Aliança Renault-Nissan permitirá criar empregos modernos e bem remunerados”, declarou Tchemezov.

O acordo prevê que a Aliança Renault-Nissan desembolse o total de US$ 742 milhões, valor que representará 67,13% de participações na joint venture até o fim do primeiro semestre de 2014. Deste total, US$ 366 milhões serão investidos pela Renault e os outros US$ 376 milhões virão da Nissan. A marca francesa, que já detém 25% do capital da Avtovaz, pretende ter 50,1% da nova joint venture até junho de 2014, período em que a Nissan, que até agora não era acionista da Avtovaz, visa participação de 17,03%. Nesta data, a Russian Technologies deve controlar 32,87% do capital da joint venture que, por sua vez, terá 74,5% do controle acionário da Avtovaz.

Pelo acordo, a Russian Technologies reduzirá seus empréstimos à Avtovaz a US$ 258 milhões, recebendo o produto resultante da venda antecipada de ativos fora do negócio principal da Avtovaz. A dívida restante, de US$ 1,48 bilhão, foi reestruturada até 2032. As duas ações permitirão que a Avtovaz apresente um balanço sólido, livre de qualquer restrição de tesouraria. Até 2014, quando o acordo de compra de ações for concluído, a joint venture Alliance Rostec Auto BV terá comprado todas as participações da Avtovaz, atualmente de propriedade da empresa Troika Dialog Investment Ltd.

BOARD

Para dirigir a nova empresa, as parceiras Renault-Nissan e a Russian Technologies acordaram ter Carlos Ghosn como presidente do conselho de administração, que será formado por mais três representantes da Aliança Renault-Nissan: Dominique Thormann, vice-presidente executivo e diretor financeiro da Renault, Joseph Peter, vice-presidente executivo e diretor financeiro da Nissan, e Bruno Ancelin, vice-presidente sênior e diretor de operações da Aliança para a região da Eurásia.

Além deles, o conselho terá mais dois representantes da Russian Technologies: Sergueï Tchemezov, que além de presidente do conselho de administração da Avtovaz, acumula a direção geral da empresa estatal, e Igor Zavyalov, diretor-geral adjunto. A partir de junho do ano que vem, Tchemezov exercerá as funções de vice-presidente, em alternância com Carlos Ghosn.

Os executivos assumirão seus respectivos cargos em reunião extraordinária dos acionistas da Avtovaz, marcada para 12 de fevereiro de 2013.

FÁBRICAS

Os parceiros Renault, Nissan e Avtovaz terão à sua disposição quatro plantas na Rússia: Moscou, São Petersburgo, Ijevsk e uma nova fábrica inaugurada há oito meses em Togliatti, a primeira resultante da sociedade. As empresas calculam que terão no país capacidade anual de produção de pelo menos 1,7 milhão de veículos por ano a partir de 2016.

No ano passado, a produção total da indústria automobilística russa atingiu 2,65 milhões de veículos, incluindo utilitários. Este volume deve atingir 2,9 milhões de unidades este ano. A Rússia é atualmente o terceiro mercado da Aliança Renault-Nissan, por ordem de importância. As marcas que integram a parceria venderam 878.990 carros na Rússia em 2011, dos quais 578.387 da marca Lada, e somaram 33% de participação do mercado.



Tags: Aliança Renault-Nissan, Avtovaz, Carlos Ghosn, Russian Technologies, joint venture.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência