Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Fiat investirá mais R$ 500 milhões em Goiana
Complexo industrial da Fiat em Goiana (PE) terá sua própria fábrica de motores

Indústria | 19/12/2012 | 18h58

Fiat investirá mais R$ 500 milhões em Goiana

Aporte adicional vai para construção de fábrica de motores em novo complexo de Pernambuco

REDAÇÃO AB

A Fiat investirá R$ 500 milhões para a construção de uma fábrica de motores em Pernambuco, onde já constrói sua segunda unidade produtiva de veículos no País. O anúncio foi feito pelo presidente do Grupo Fiat na América Latina, Cledorvino Belini, após reunião na tarde da quarta-feira, 19, com a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, no Palácio do Planalto, em Brasília.

“Já temos um plano de investimentos para uma fábrica em Pernambuco, onde vamos produzir cerca de 200 mil veículos a partir de 2014 e agora nós decidimos ampliar o investimento para construir lá também uma fábrica de motores, com mais 550 funcionários e um investimento adicional de R$ 500 milhões”, disse Belini, acrescentando que a produção de motores deve ter início em 2015, seguindo os parâmetros do novo regime automotivo, o Inovar-Auto.

Os R$ 500 milhões são adicionais aos R$ 4 bilhões que a Fiat aplicará na nova unidade que está sendo erguida na cidade de Goiana. Desde dezembro de 2010, quando anunciou a construção do novo complexo, a empresa planejava também produzir motores no local para suprir as necessidades da própria planta, já que o complexo de Betim (MG), que tem capacidade para 700 mil unidades por ano, mais 600 mil transmissões, deve atingir o limite de sua capacidade produtiva, de 900 mil veículos, neste ano. A planta de Campo Largo (PR), com capacidade para 330 mil motores por ano, também abastece a produção de Betim, enquanto a unidade de Córdoba (Argentina), cujo limite é de 150 mil transmissões por ano, atende a produção local.

Entretanto, com o agravamento da crise internacional em 2011, o plano foi postergado, cogitando até a possibilidade de importação dos motores, devido ao volume excedente do exterior, que não era absorvido pelos mercados.

Mas a recuperação do Grupo Fiat Chrysler no mundo, puxado pela montadora americana, fez a Fiat decidir pela antecipação da fábrica de motores, que ficaria para o futuro, após o início das atividades do complexo produtivo de Pernambuco, em 2014. Outro fator que influenciou na decisão foi a regulamentação do novo regime automotivo, o Inovar-Auto, que exige das montadoras habilitadas, como a Fiat, maior volume de investimento e conteúdo local.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, comentou o anúncio:

“Para nós é muito importante que no próximo ano o Brasil tenha um alto nível de investimento, nós temos que alcançar um crescimento de investimento da ordem de 8% em relação a este ano e os vários setores produtivos têm que colaborar e mostrar como nós vamos alcançar esta marca. Então é importante que a Fiat, que é uma das maiores empresas aqui no Brasil, está crescendo e está cumprindo um plano de investimento importante”, declarou o ministro ao Blog do Planalto.

MONTADORA JÁ CONTRATA EM GOIANA

No início deste mês, a Fiat começou o processo de contratação dos primeiros funcionários que vão trabalhar na unidade de Goiana (PE). Segundo informações do governo pernambucano, a montadora, em parceria com o Estado, iniciou o cadastramento para a contratação de 6.782 pessoas que vão passar por capacitação e trabalhar nas obras de construção da planta, onde está sendo realizada a terraplanagem.

Segundo o governo, a Fiat já assinou contrato com pelo menos dois funcionários, um engenheiro eletrônico e uma psicóloga, para a área recursos humanos. No caso do engenheiro, ele exercerá o cargo de analista de desenvolvimento de produto após fazer estágio na fábrica da Fiat em Betim (MG).

O governo informa ainda que além de Goiana, o cadastro abrange os municípios de Itaquitinga, Abreu e Lima, Aliança, Araçoiaba, Camutanga, Condado, Ferreiros, Igarassu, Itamaracá, Itambé, Itapissuma e Timbaúba.

“Estamos valorizando a mão de obra local, essa é nossa prioridade”, disse Belini em nota do governo de Pernambuco.



Tags: Fiat, investimento, Goiana, Pernambuco, motores, Cledorvino Belini.

Comentários

  • Gilberto Belin

    Se os boatos que de lá sairão um concorrente ao EcoSport e a nova geração do Dodge Dart / Fiat Viaggio, essa notícia é excelente. Dois segmentos importantes, porém com poucos atuantes no mercado nacional. Quanto mais concorrência, melhor. Importante também pelo fato do Nordeste não ser o ponto forte das fabricantes, porém é uma região que tem um potencial enorme e deve ser melhor explorada.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência