Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 29/01/2013 | 19h00

Uso da capacidade instalada chega a 84,4% em janeiro

Nível é o mais alto desde fevereiro de 2012

AGÊNCIA ESTADO

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) subiu em janeiro ao seu maior patamar (84,4%) desde fevereiro de 2011, quando chegou a 84,5%. De acordo com o superintendente adjunto de ciclos econômicos do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (IBRE/FGV), Aloisio Campelo, o aumento de 0,3%, com ajuste sazonal, do Nuci de dezembro para janeiro é importante.

“É mais uma sinalização de que a recuperação da atividade da indústria está ocorrendo. Em fevereiro de 2011, a indústria estava terminando o ciclo de recuperação da crise de 2009”, diz Campelo, sugerindo que é positiva a reaproximação do resultado do Nuci de janeiro ao verificado no início de 2011.

Apesar disso, o resultado ainda não deve ser capaz de puxar os investimentos na indústria. “Esse nível ainda não é algo que propicie aceleração tão forte de investimentos, mas alguns (investimentos) que foram postergados vão começar aos poucos a ser retomados.”

Segundo Campelo, quando o Nuci chega próximo a 85%, o investimento em expansão de capacidade começa a se tornar mais necessário. “Se realmente for confirmada essa gradual aceleração na economia como um todo, acredito que o investimento, a partir do segundo semestre, poderia começar a ser retomado. O fator Nuci seria motivo para uma expansão mais acelerada”, afirmou Campelo.



Tags: Capacidade instalada, Nuci, Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, IBRE, FGV, Aloisio Campelo, investimentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência