Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 06/02/2013 | 17h37

Anfavea comemora janeiro atípico, com recorde de vendas para o mês

Segmento de veículos leves impulsiona resultado

SUELI REIS, AB

As montadoras de veículos comemoram o resultado obtido em janeiro, que teve desempenho atípico para o mês: o volume de vendas chegou a 311,5 mil unidades, considerando automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, recorde para um mês tradicionalmente fraco. Houve crescimento de 16,1% na comparação com igual mês do ano passado, segundo dados divulgados na quarta-feira, 6, pela Anfavea, a associação das fabricantes.

Sobre dezembro houve queda de 13,3%: apesar de o mês passado ter maior número de dias úteis, 22 contra os 19 dias úteis de dezembro, a média diária de janeiro caiu 25%, para 14,1 mil. O presidente da entidade, Cledorvino Belini, explica que a queda contra dezembro é sazonal. “Este janeiro foi atípico: tradicionalmente o mês é mais fraco que dezembro, quando as pessoas contam com o dinheiro extra do décimo-terceiro salário”, disse. Acrescenta-se a isso o IPI menor e o preço reduzido dos carros, que alavancaram as promoções de fim de ano.

O recorde de janeiro foi puxado pelo segmento de veículos de passeio, que inclui automóveis e comerciais leves: os licenciamentos somaram 297,1 mil unidades, alta de 17,6% sobre igual mês do ano passado. Este foi o melhor janeiro em vendas para o segmento. Sobre dezembro, a queda foi de 13,6%.

Já veículos comerciais – caminhões e ônibus – tiveram queda de 7,1% e 16,5%, respectivamente, sobre janeiro de 2012(leia aqui).

IMPORTADOS

A participação de veículos importados pelas montadoras associadas à Anfavea segue estável. Enquanto o índice de dezembro fechou em 21%, o de janeiro ficou em 21,8%. Há um ano, a fatia de importados nos licenciamentos era de 25,3%. Os importados representaram 20,9% do total de veículos novos vendidos no País durante todo o ano passado.

Este ano os níveis devem oscilar como em 2012, que apresentou índices entre 25,3% e 18,1%, mas em níveis maiores. Os motivos estão nas cotas de importação do Inovar-Auto, que permite à empresa que se habilita a importar até 4,8 mil unidades sem a sobretaxação de 30 pontos porcentuais no IPI.

PROJEÇÕES

A Anfavea projeta que haverá quebra do ritmo das vendas em fevereiro, devido ao feriado prolongado de carnaval, que afeta o resultado no fim do mês.

“A média diária pode cair e haverá quebra natural com o carnaval, mas em março seguramente haverá retomada”, disse Belini.

Para este ano, as projeções da entidade indicam vendas de 3,5% a 4,5% maiores que 2012, para 3,9 milhões de unidades, considerando todos os segmentos.

“Estamos confiantes e otimistas: acreditamos que com a expectativa de avanço da economia em todos os segmentos e o PIB maior, teremos condições de atingir esse crescimento. O grande desafio agora é bater a marca de 4 milhões de unidades”, acrescentou.

- Veja aqui os dados da Anfavea.

Assista abaixo à entrevista exclusiva de Cledorvino Belini a ABTV:



Tags: Anfavea, vendas, licenciamento, Cledorvino Belini.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência