Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Comerciais | 25/02/2013 | 19h52

Volare expande atuação em São Paulo

Fabricante de ônibus inaugura primeiro centro de operações na capital paulista e lança 3 modelos

SUELI REIS, AB

A Volare, fabricante de micro-ônibus que pertence à Marcopolo, inaugurou na segunda-feira, 25, em São Paulo, seu primeiro centro de operações fora de Caxias do Sul (RS) com foco no mercado da região metropolitana da capital paulista. Resultado de um investimento de R$ 3 milhões, o novo centro localizado na Rodovia Anchieta, no bairro do Sacomã, reúne em um só lugar concessionária modelo, laboratório de novos projetos de gestão de concessionárias, estrutura para formação e treinamento profissional e um centro de distribuição de peças para o mercado de reposição.

Segundo Mateus Ritzel, gerente comercial da Volare, o novo centro de operações concentrará seus esforços de vendas em um dos mercados que mais oferece oportunidade para aumentar a participação da marca no mercado de micro-ônibus - São Paulo e região metropolitana - justamente onde registra seu menor índice de share no País: 25%. Fora da capital, a marca chega a ter 75% de participação em seu mercado de atuação.

“O mercado dessa categoria de veículos tende a crescer em São Paulo e nossa meta é atingir 55% no primeiro ano”, afirma.

O executivo explica que a nova revenda complementará a cobertura de atendimento e distribuição em São Paulo, principalmente na região do ABC Paulista, com apoio e suporte aos dois grupos de concessionários que já atuam na região, que contam com duas revendas cada um. Pelos planos da empresa, a concessionária atenderá com as duas frentes de mercado: frotistas e varejo.

“A estrutura permitirá que as vendas para grandes clientes sejam reunidas no centro de operações, mas o foco ainda é o varejo, para o qual faremos um trabalho agressivo em serviços e suporte. Isso porque 71% das empresas da grande São Paulo têm frotas que tem desde um veículo até doze, ou seja, são empresas pequenas e em muitas delas o motorista é o próprio dono”, conta Ritzel.

Além das vendas, o centro de operações abriga uma concessionária modelo que funciona como um laboratório para testar novos processos e práticas de gestão antes que sejam estendidos para a rede. O local também está equipado para oferecer treinamentos, capacitação e formação de mão de obra para atender os concessionários. Além disso, o local concentrará a distribuição de peças da marca.

“O centro de distribuição de peças de Guarulhos, que será desativado, ficou pequeno e o novo é o dobro do espaço, com maior capacidade de armazenamento. A nossa meta é que ainda no primeiro semestre deste ano o novo centro de peças de São Paulo seja responsável pela distribuição de 80% dos componentes que abastecem os pontos de venda Volare.”

METAS

Apesar de projetar aumento de sua participação em um importante mercado de micro e mini ônibus como a grande São Paulo, para o diretor da Volare, Milton Susin, as vendas totais da empresa para este ano se manterão no mesmo patamar de 2012, de 5,2 mil unidades, puxado pelo segmento de fretamento (rodoviário). Deste total, apenas 14% foram do segmento urbano.

Susin explica que especificamente em São Paulo, a empresa ficou de fora do mercado de urbanos nos últimos quatro anos. Na capital paulista, o maior cliente era a SPTrans, órgão da prefeitura responsável pela concessão das linhas que abastecem o transporte público na cidade. O executivo conta que entre 1998 e 2005, 80% de seus clientes em São Paulo eram do segmento urbano.

“Depois deste período, com a reformulação do sistema de transporte público de São Paulo, este se tornou um segmento que não trazia retorno, principalmente pela dificuldade de financiamento dos clientes, não tínhamos resultado”, lembra. “Começamos então a desenvolver novos mercados, com veículos de valor mais agregado, voltados para o segmento rodoviário.”

Com as novas operações dedicadas ao mercado paulista, a Volare quer voltar a participar do mercado urbano. “Estamos trabalhando em uma solução que possa trazer resultado”, disse. Ele promete uma novidade para o transporte urbano que deve ser lançada no meio deste ano.

O novo veículo deve ser a versão urbana do modelo WL, cuja versão rodoviária foi apresentada simultaneamente à inauguração do centro de operações de São Paulo. O micro-ônibus, com capacidade para até 36 passageiros, além do motorista, é o maior carro da nova linha Volare 2013, que ganhou três novos modelos: W6, mini ônibus com 20 assentos na versão rodoviária e 14 lugares para a versão urbana, substitui o V6; o intermediário W7, com capacidade para 24 passageiros ou 17 na versão urbana e a versão DW9, da linha W9, cuja configuração mecânica foi desenvolvida pela Mercedes-Benz.

Os preços dos carros variam entre R$ 140 mil para a versão básica do W6 até R$ 280 mil para a top de linha, versão de luxo WL Limousine.



Tags: Volare, ônibus, micro-ônibus, centro de operações, distribuição, concessionárias, Marcopolo, Milton Susin.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência