Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 28/02/2013 | 16h45

Consumo de gasolina aumentou e o de etanol diminuiu em 2012

País absorveu 129 bilhões de litros de combustíveis, 6,1% a mais do que em 2011

AGÊNCIA BRASIL

O consumo de combustíveis no Brasil cresceu 6,1% de 2011 para 2012. Em todo o País, foram consumidos 129,7 bilhões de litros no ano passado. O dado foi divulgado na quinta-feira, 28 , pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), durante seminário para avaliação do mercado de derivados do petróleo e biocombustíveis.

“A economia cresceu em torno de 1,5%. É um setor que cresce quatro vezes mais do que o País. O resultado mostra que é um setor que tem passado muito longe da crise mundial”, disse o diretor da ANP Florival de Carvalho.

O consumo de gasolina C (comum, usada nos veículos) chegou a 39,7 bilhões de litros, aumento de 11,9% em relação a 2011. Por outro lado, o etanol teve queda de 5,6% no consumo. O etanol hidratado (usado diretamente como combustível) caiu 9,6%, enquanto o anidro (adicionado à gasolina) diminuiu apenas 0,2%. “A queda do etanol hidratado tem a ver com preço (que aumentou em 2012) e a população faz a escolha entre um combustível e outro (etanol ou gasolina)”, disse o diretor.

De acordo com a ANP, também houve crescimento do gás liquefeito de petróleo (GLP), de 0,5%, de querosene de aviação (4,8%), de biodiesel (7%), de óleo diesel (7%), e de óleo combustível (7,1%).

Segundo Florival de Carvalho, para evitar problemas de falta de combustível em alguns locais do Brasil, como houve no final de 2012, a ANP está preparando uma resolução que vai permitir o aumento da capacidade de estocagem no País.

Ele acredita, no entanto, que os investimentos feitos pelas empresas distribuidoras de combustível para ampliar sua capacidade de estocagem não resultarão em aumento de preço para o consumidor.

Florival de Carvalho disse ainda que o aumento do percentual do etanol anidro na gasolina deverá reduzir a necessidade de importação desse combustível. “Não sei se em 2013 haverá um crescimento de 6% (dos combustíveis), mas certamente será um crescimento robusto. O importante é que não faltará combustível neste ano”, reforçou.



Tags: ANP, combustível, gasolina, etanol, Florival de Carvalho.

Comentários

  • Ronaldo Gomes Ribas

    Pelos números publicados pela imprensa no final de 2012, o preço pagp pela PETROBRAS à gasolina tipo A importada da Venezuela e da Nigéria é de aproximadamente R$ 0,30 /litro, e o preço do etanol anidro(milho) dos EUA é de R$ 1,35 / litro. Sendo assim parece irracional aumentar o volume de etanol anidro à gasolina tipo C , e parece sensato importar a gasolina tipo A da Venezuela, pois além de mais barata do que a produzida por aqui tem melhor qualidade (octanagem e baixo teor de enxofre) ??? Ou será que estes valores estão errados?

  • Antony Greenhalgh

    Vou ser breve em meu comentário apesar de querer falar muito mais. O preço do Etanol é ridiculo pois sempre está a 70% do preço da gasolina não importando se a mesma aumentou o diminuiu o preço. Não há qualquer relação de linearidade na composição de preços da Gasolina e do Etanol pois ambos são de origem e processo de fabricação completamente distintos e sabemos que seu frete, comum a ambos, representa baixa percentagem na composição de seu preço final. Estamos diante de um cartel protegido por muita propina, pessimamente fiscalizada pelo governo. Até logo e boa sorte a todos nós Brasileiros.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência