Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 15/03/2013 | 17h17

Navistar tem prejuízo de US$ 123 milhões no 1º trimestre

Período considera os meses entre novembro e janeiro do ano fiscal 2012-2013

REDAÇÃO AB

A fabricante norte-americana de caminhões Navistar divulgou que obteve prejuízo de US$ 123 milhões ou de US$ 1,53 por ação no primeiro trimestre do atual ano fiscal, que considera o período entre 1º de novembro de 2012 a 31 de janeiro de 2013, contra o primeiro trimestre do ano fiscal anterior. Segundo comunicado, a receita líquida da divisão de produtos manufaturados (caminhões, autopeças e motores) atingiu US$ 2,6 bilhões, queda de 12% na mesma base de comparação. A empresa atribui o resultado à menor demanda global e menor participação no mercado de motores.

Por segmento, a unidade de negócios de caminhões registrou perdas de US$ 58 milhões entre novembro de 2012 e janeiro de 2013, contra prejuízo de US$ 27 milhões de igual período do exercício anterior. O resultado negativo foi impulsionado principalmente pela queda no volume de vendas de caminhões tradicionais e da depreciação de US$ 12 milhões relacionada ao encerramento previsto da instalação de Garland, no Texas (Estados Unidos). A perda no segmento foi minimizada pelas iniciativas de redução de custos nas áreas administrativas, iniciadas em 2012 e que geraram economia de US$ 40 milhões.

Na área de motores, o prejuízo foi menor no comparativo anual: passou de US$ 120 milhões para US$ 27 milhões. A redução foi gerada pelo menor volume de vendas e da depreciação relacionada à interrupção da produção do motor MaxxForce de 15 litros. Por outro lado, a melhoria se deve à economia de US$ 10 milhões em engenharia e desenvolvimento de produtos, principalmente na América do Sul, e de US$ 9 milhões ganhos com a redução de custos nas áreas administrativas.

A divisão de autopeças da empresa foi a única a registrar crescimento do lucro no primeiro trimestre do ano fiscal: foram US$ 86 milhões sobre os ganhos de US$ 50 milhões de um ano antes, puxado também pelo programa de redução de custos. Já os serviços financeiros registraram recuo de US$ 5 milhões no lucro, para US$ 22 milhões, devido à menor margem líquida de juros.

“Estamos começando a ver um progresso concreto em cada uma de nossas prioridades de curto prazo - melhorar a nossa qualidade, o lançamento de nossos novos motores SCR conforme o programado e cumprindo nosso plano operacional 2013, o que vai nos colocar em um caminho para a lucratividade. Embora tenhamos reportado um prejuízo no primeiro trimestre, acreditamos que fizemos um progresso sólido no período com relação a esses objetivos”, disse Lewis Campbell, chairman e diretor executivo da Navistar.

Ele acrescenta que entre os objetivos deste ano, está a redução significativa de custos em toda a empresa, de US$ 175 milhões.

“A fim de avançar em nosso caminho para a lucratividade, reconhecemos a necessidade de elevar os volumes atuais de vendas e aumentar, no curto prazo, nossa participação de mercado na América do Norte. Acreditamos que nossa participação vai começar a melhorar na segunda metade de 2013, com o lançamento completo de nossa linha de motores mais limpos”, concluiu Campbell.



Tags: Navistar, balanço, prejuízo, lucro, caminhões, autopeças.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência