Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Internacional | 19/03/2013 | 18h25

Detroit Electric volta à ativa no Salão de Xangai

Empresa fabricará esportivos 100% elétricos; o primeiro deles será um cupê

REDAÇÃO AB

A Detroit Electric, norte-americana que fabricou carros elétricos entre 1907 e 1939, retomará suas operações em uma década ávida por “veículos verdes”. Depois de 70 anos, a marca foi refundada por Albert Lam, ex-CEO do grupo de engenharia da Lotus. O executivo preside a Detroit Electric e já promete uma “série emocionante” de esportivos 100% elétricos para este e o próximo ano.

O primeiro veículo da Detroit Electric será um cupê, com apresentação marcada para o próximo Salão de Xangai, em abril. O modelo (revelado parcialmente na foto) foi concebido após cinco anos de pesquisa e desenvolvimento de engenharia, e estará à venda nos Estados Unidos até o final de agosto próximo. Logo em seguida, uma família diversificada de carros totalmente elétricos, incluindo outros modelos de alta performance, entrará em produção até o final de 2014.

Em comunicado divulgado na terça-feira, 19, a fabricante informa que sua sede já está em operação no coração da indústria automobilística, na cidade de Detroit, no Estado de Michigan, nos Estados Unidos. A fábrica também fica em Michigan, começará a funcionar em agosto, e terá capacidade para 2,5 mil carros por ano. A empresa pretende criar mais de 180 empregos relacionados às vendas e produção nos próximos 12 meses. E promete mais: durante apresentação no Salão de Xangai, anunciará uma grande parceria com uma montadora global.



Tags: Detroit Electric, elétricos, veículos, Detroit, Albert Lam.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência