Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 19/03/2013 | 19h04

Raízen terá segunda fábrica de envase de Arla 32

Unidade na Bahia será inaugurada em setembro e terá capacidade para 3 milhões de litros por mês

AGÊNCIA ESTADO

A Raízen, joint venture entre a Shell e a Cosan, inaugura em setembro sua fábrica para envase do produto Shell Evolux Arla 32, aditivo utilizado nos motores a diesel. Com investimento de R$ 2 milhões, a unidade instalada em Camaçari, na Bahia, terá capacidade para três milhões de litros por mês.

A função do Arla 32 é ajudar a reduzir a emissão de materiais particulados na atmosfera por caminhões e ônibus que utilizam diesel com baixo teor de enxofre, como o S-50 e o S-10. Desde janeiro de 2012, entrou em vigor a sétima fase do Programa de Controle de Emissões Veiculares (Proconve P7), que institui novos limites para emissão, além de modificações nos motores, pós-tratamento dos gases de escapamento e utilização de diesel com teor de enxofre reduzido.

Apostando no mercado do aditivo, cuja comercialização no Brasil chegou a 35 milhões de litros no ano passado, a Raízen lança a unidade para atender a demanda do Nordeste do País. Em outubro de 2012, a empresa inaugurou a fábrica de Araucária, no Paraná, voltada aos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

"Com a nova unidade, reduziremos o tempo de entrega do produto nos postos da rede, tornando a Raízen mais competitiva na logística e na operação", destacou o vice-presidente de marketing e engenharia da Raízen, Leonardo Linden, à Agência Estado.

Segundo estimativa da Raízen, o mercado do Arla 32 deve crescer quatro vezes neste ano, para 140 milhões de litros vendidos. O plano da empresa é entregar 100 milhões de litros do Shell Evolux nos próximos cinco anos. Em 2012, foram comercializados três milhões de litros da marca.

"Agora teremos recorde na safra grãos, então a expectativa é de que se precise de mais caminhões em circulação. Há uma série de motivos para a venda de caminhões novos, e com isso o consumo aumenta", afirmou a gerente de marketing de produtos combustíveis da Raízen, Rachel Risi.

A partir do segundo semestre deste ano, o produto também passará a ser distribuído em caminhões-tanque. Rachel explicou que a Raízen atende grandes consumidores, como empresas de ônibus e de transporte, com embalagens de 200 e de mil litros, e ao varejo, com embalagens de 10 e de 20 litros.

S10

Substituto do diesel S-50 desde janeiro deste ano, o S-10 também está no radar de investimentos da Raízen, que vem desembolsando R$ 100 milhões para adequação de suas bases de distribuição.

A expectativa da empresa é dobrar o mix de venda do combustível para 20% em relação a outros tipos de diesel, comparado à participação de 10% do S-50 em 2012. Segundo a Raízen, 1300 postos Shell comercializam o S10. O plano é dobrar esse número até o fim de 2013.



Tags: Raízen, Shell, Cosan, Arla 32, diesel, Proconve P7.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência